intranet fale conselho

trabalhe     acesso informacao

Blogs - Nutrição
Bebidas energéticas geralmente contêm altos níveis de açúcar e, no mínimo, mais cafeína que uma xícara de café. Porém, os fabricantes muitas vezes incrementam os efeitos de aumento de energia com uma mistura de outros ingredientes, que vão desde taurina e carnitina – um aminoácido natural – até o ginseng, erva chinesa normalmente usada na medicina alternativa. Mas, apesar dessa “mistura especial” de ingredientes, os estudos sugerem que bebidas energéticas não aumentam a atenção mais do que uma xícara de café. Além disso, as bebidas que incluem certos aditivos, tais como aminoácidos e extratos de plantas, tendem a causar problemas mais graves do que aquelas que apenas incluem cafeína em pó. Os extratos podem conter cafeína adicional, que não é registrada no rótulo da bebida, além de compostos que ainda não foram bem estudados e podem estar causando efeitos desconhecidos adicionais, especialmente quando consumidos em conjunto com muitos outros aditivos…

Jabuticaba, a "pequena notável"

Publicado em 28/07/2016 - 11:29
Nossa estrela de hoje é a jabuticaba, fruto da jabuticabeira, árvore frutífera brasileira da família das mirtáceas, nativa da Mata Atlântica. Frutinha 100% nacional, nossa "pequena notável" pode ser encontrada nos seguintes estados: Bahia, Pernambuco, Paraíba, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Goiás e Rio Grande do Sul. Após a florada intensa - que acontece duas vezes ao ano, de julho a agosto e de novembro a dezembro-, as árvores ficam carregadas de uma frutinha geralmente negra, doce e de casca brilhante, que atrai dezenas de pássaros. Existem 12 espécies catalogadas da fruta, porém a mais cultivada no Brasil, principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Goiás, é a jabuticaba-sabará, com frutos de casca fina, maiores e mais doces. Tanto a polpa - de cor branca, mole e suculenta - como a casca podem ser consumidas. Além de ser deliciosa in natura, a fruta…

Alergia alimentar

Publicado em 23/06/2016 - 14:17
Esse tipo de alergia manifesta-se com a mesma resposta típica de hipersensibilidade, própria a todas as alergias. O antígeno é um alimento que estimula a produção de anticorpos, os quais provocam uma reação sempre que tal alimento for ingerido. As manifestações alérgicas são devidas à liberação de histamina e de serotonina, hormônios responsáveis por essas reações alérgicas intensas. Os principais tecidos afetados estão localizados no nariz, nos brônquios (pulmão), no trato gastrintestinal, na pele e no cérebro. As respostas mais comuns aos antígenos alimentares são o vômito, a diarreia, as cólicas, a náusea (enjoo), a distensão abdominal (aumento e enrijecimento do abdômen) e as dores abdominais. Se forem ingeridas grandes quantidades de alérgenos alimentares (substância produtora de alergia), podem ocorrer eczema, urticária, rinite e asma. Muitos alimentos que atuam como antígenos são inativados pelo processo digestivo. As crianças são mais sujeitas a apresentar alergias alimentares que os adultos, pois a…
Que o café da manhã é a principal refeição do dia é consenso entre os nutricionistas. Afinal, durante o sono, passamos por um longo período de jejum absoluto, quando nosso corpo utiliza os estoques de energia para manter suas funções metabólicas normais. Daí a necessidade de uma refeição completa para repor os estoques de energia e começar o dia com disposição. Sem correria – Todas as manhãs, reserve um tempo para fazer a primeira refeição do dia antes de dar início aos seus compromissos. Um bom café da manhã deve ter proteínas, carboidratos e fibras. Portanto, não podem faltar na mesa frutas, derivados de leite, torradas e pães integrais, que fornecem os nutrientes essenciais para o seu dia, como ômega 3 e 6, cálcio, ferro e vitaminas diversas. Dê preferência às frutas cítricas, como laranja, limão e abacaxi, que fornecem fibras e açúcar natural para o seu corpo. O morango, por exemplo, é…

Riscos do excesso de açúcar na alimentação

Publicado em 24/03/2016 - 10:25
O consumo de açúcar no Brasil cresceu muito nas últimas décadas. De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em 1930 era de 15 kg/ano por habitante. Na década de 1990, subiu para 50 kg. Desde então, a demanda interna de açúcar passou a ser influenciada pelo crescimento da população, aumentando em torno de 2% ao ano. Hoje o consumo médio estimado é de 56 kg/ano por habitante. É importante lembrar que esse consumo não representa só o açúcar que você coloca no café ou no suco, mas todos os alimentos que contêm esse ingrediente, como bolos, biscoitos, bolachas, sorvetes, balas, ketchup e bebidas energéticas. A consequência disso pode ser observada no aumento progressivo dos índices de sobrepeso/obesidade na população nos últimos anos. Evitar o açúcar é uma tarefa quase impossível para algumas pessoas. Ficar “viciado” em doces é muito fácil, pois sua absorção é extremamente rápida e…
Pagina 1 de 8

Onde Estamos

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino | Cep: 04037-003
Telefones: (11) 5549-7032 | E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

SPDM em Imagens

showshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshowshow