SPDM - Saúde em geral

Prazer em conhecer

para ser mulher 300x136

Hoje é um dia de estreia para nós, e como toda estreia a nossa também veio acompanhada daquele friozinho na barriga, mas ele não veio só e também trouxe muitas expectativas. Estamos felizes, isso não dá para negar, afinal ganhamos mais um espaço para falar de saúde, de bem-estar, de cuidados especiais. Um espaço democrático, aberto para nossos pacientes, colaboradores, amigos e familiares, enfim a todos que acompanham a trajetória da SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, ao longo dos anos.

Queremos tornar esse espaço um lugar para compartilharmos boas ideias, para divulgarmos e trocarmos experiências bem sucedidas que mudam o cenário da saúde pública do nosso país, além de estreitar laços trazendo para cá a orientação de especialistas para tornar nossas vidas mais saudáveis, mais felizes e harmônicas. E temos a honra de contar com um parceiro muito especial, o Dr. Jorge Haddad, especialista em reprodução em humana, que nos presenteia com um lindo texto e inaugura nossa coluna Para Ser Mulher, um espaço dedicado a todas as mulheres que buscam bem-viver nesse mundo moderno e repleto de desafios.

Boa leitura a todos!

Mulheres

mulher-antiga-fazendo-cafe1

Em outros tempos, o papel da mulher era o de propiciar o conforto dos filhos e do marido apenas: fundamentalmente, era mãe e zeladora do lar e da família. Sua individualidade era julgada socialmente apenas por esses quesitos, o que acabou por dificultar o desenvolvimento de suas outras potencialidades.

Esse estado de coisas começou a mudar, primeiro pela percepção que a mulher teve de que havia mais a fazer do que apenas a maternidade e o cuidado com a família. Em muito, a possibilidade de controlar a natalidade por meio da pílula anticoncepcional a auxiliou em sua caminhada, garantindo uma expressão sexual mais segura (como vinha sendo a do homem). Passando a disputar, com o homem, postos de trabalho, a mulher foi trazendo para si uma condição de autonomia e independência, rivalizando-se a ele. No entanto, como em toda a evolução, há adaptações necessárias. A mulher, cuja vida havia sendo devotada ao trabalho com a família (especialmente com os filhos), agora se tornou sexual e socialmente desenvolvida. Isto acarretou que, no mesmo corpo, coabitem de modo alegórico, três pessoas, todas ávidas por se expressar: a mãe, a esposa e a profissional.

A harmonia entre essas três pessoas se tornou central para a mulher. Nos dias de hoje, a função social (o trabalho) tem ocupado a primeira posição, seguida da esposa. A função de mãe vem sendo postergada, em função principalmente do trabalho, na expectativa de poder oferecer ao futuro filho uma condição de vida mais segura e saudável. E a mulher, passando a engravidar mais tardiamente na vida, tornou-se vítima de fatores que dificultam a gravidez, especialmente dificuldades de ovulação e doenças das trompas, entre outras.

Esse foi o motivo do grande desenvolvimento da Reprodução Humana nos dias atuais: o apoio técnico aumenta em muito a probabilidade de gravidez, facilitando à mulher harmonizar aquelas três pessoas. O Hospital São Paulo, sempre atento às demandas médicas de uma sociedade em constante transformação, investiu há mais de 20 anos, no seu Serviço de Reprodução Humana. Esse Serviço conta com o conhecimento técnico dos professores da UNIFESP (da qual o Hospital São Paulo é hospital-escola) associado aos equipamentos mais avançados em uso na área, com o que tem sido possível oferecer um atendimento de qualidade ao paciente.

mulheres-modernas

Atualmente, o Serviço oferece ao paciente alta qualidade em todos os  procedimentos da especialidade:

1-cirurgia em reprodução humana: reversão de vasectomia, varicocelectomia, extração de espermatozoides dos testículos ou dos epidídimos, punção de folículos ovarianos para aspiração de oócitos, reversão de laqueadura tubária.

2-monitorização ultrassonográfica do ciclo menstrual (com ou sem estimulação ovariana), para coito programado.

3-inseminação intrauterina

4-fertilização in vitro com ou sem ICSI

5-criopreservação de gametas (espermatozoides e óvulos) e embriões

6-procedimentos com uso de gametas heterólogos (doação de óvulos e espermatozóides)

Para mais informações e  agendamento de consultas você pode ligar nos  seguintes telefones:

55392814 - 55395526 - 55392084 - 55392581

dr. jorge foto nova

Dr Jorge Haddad-Filho, médico do Serviço de Reprodução Humana do Hospital São Paulo

 

 4426
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032