Clipping

Doação de leite materno: saiba como destinar o alimento excedente a bebês que precisam

Doação de leite materno: saiba como destinar o alimento excedente a bebês que precisam

Você sabe bem que o leite materno é um dos protagonistas para o seu filho crescer saudável e feliz, mas talvez não tenha pensado a importância que o seu leite pode fazer a outras crianças, basta uma doação. Diariamente, os Bancos de Leite Humano ajudam a salvar a vida de milhares de bebês cujas mães, por algum motivo, não podem amamentar. O problema é que, a cada ano, os estoques ficam mais baixos. 

Na última semana, a secretaria de saúde do Distrito Federal anunciou que os bancos da região estão operando abaixo dos 1,5 mil litros necessários por mês para atender à demanda dos bebês prematuros e de baixo peso internados nas maternidades e UTIs neonatais. Em Minas Gerais, os bancos enfrentam o mesmo problema. Em comunicado oficial, o único banco de leite da região sul, localizado em Varginha, disse que tem 40 doadoras, mas que o ideal seria, pelo menos, o dobro.

A situação em São Paulo não é diferente. Pegando carona na Semana Nacional do Aleitamento Materno, o Centro de Incentivo e Apoio ao Aleitamento Materno (CIAAM), vinculado à Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), do Hospital São Paulo, está recrutando doadores para ajudar a livrar o banco da situação crítica. Em 2012, 303 mães doaram 516 litros de leite, que foram destinados a 419 crianças. Um ano depois, a arrecadação foi de 200 litros, que salvaram a vida de 306 bebês. Este ano, porém, foram coletados somente 85 litros de leite, provenientes de 76 doadora - o que beneficiou apenas 88 recém-nascidos desde janeiro.

A desinformação é um dos motivos atribuídos à baixa de estoque, já que muitas mulheres desconhecem que podem doar o excedente do seu leite. “Normalmente, as mães doam durante três ou quatro meses, e depois, quando retornam ao trabalho e às outras atividades corriqueiras, deixam de contribuir. Por isso, novas campanhas para aquisição de doadoras precisam ser feitas constantemente”, afirma Ana Cristina Vilhena Abrão, coordenadora do Banco de Leite do Hospital São Paulo.

Como doar

De acordo com a legislação que regulamenta o funcionamento dos Bancos de Leite no Brasil (veja aqui), a doadora, além de apresentar excesso de leite, precisa ser saudável, não fumar, não usar medicamentos incompatíveis com a amamentação, não usar álcool ou drogas ilícitas, realizar exames (hemograma completo, VDRL, anti-HIV) quando o cartão de pré-natal não estiver disponível ou a nutriz não tiver realizado o pré-natal, e se dispor a ordenhar e doar o excedente sem custo algum.

Se você atende a todos os requisitos e deseja contribuir com os bancos de leite humano, o primeiro passo é procurar o estabelecimento mais próximo (confira lista completa aqui), onde será necessário apresentar o cartão do pré-natal com todos os exames já feitos pela gestante. Geralmente, eles têm validade de seis meses, então, dificilmente a doadora terá que refazê-los. Depois, basta preencher um cadastro. A partir daí, os médicos responsáveis pelo banco passam as orientações. O processo é rápido e, possivelmente, nos próximos dias a mãe já está apta a doar.

Cuidados para retirar e armazenar o leite

Já em casa, a lactante precisa seguir as orientações abaixo para que não haja contaminação:

- Escolher um local limpo, tranquilo e longe de animais;

- Usar touca ou lenço para cobrir os cabelos;

- Cobrir o nariz e a boca com um lenço ou máscara;

- Lavas bem as mãos e braços (até o cotovelo!) com água e sabão e, depois, secá-las de preferência com papel toalha;

- Higienizar o mamilo com água;

Vale lembrar que o leite precisa ser retirado depois da mamada ou quando as mamas estiverem muito cheias. O armazenamento do leite deve ser feito em vidro, como os de café solúvel ou maionese, uma vez que os recipientes plásticos atraem a gordura para si, alterando as propriedades do leite materno. Para preparar o frasco, é necessário:

- Retirar todos os rótulos do vidro escolhido, lavá-lo com água e sabão;

- Colocá-lo dentro de uma panela de vidro com tampa e cobrir com água. Ao levantar fervura, espere 15 minutos e desligue;

- Deixe escorrer a água do frasco e da tampa e espere que ele enxugue sozinho, sem a ajuda de pano de prato ou papel toalha. Quando estiver bem seco, está pronto para uso. 

O vidro com o leite retirado deve ir imediatamente para o congelador ou freezer, onde pode ficar por 10 dias, até que seja levado ao banco de leite. No local, uma equipe qualificada é responsável pelo descongelamento adequado e pela pasteurização. Depois desse procedimento, o alimento permanece válido por até seis meses.

Fonte: Revista Crescer

Sobre nós

A SPDM-Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina é uma das maiores entidades filantrópicas de saúde do Brasil, atuante em 7 estados, com aproximadamente 40 mil funcionários e com a vocação de contribuir para a melhoria dos serviços médicos prestados à população.

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032