Clipping

Hospital homenageia seus transplantados com fotos gigantes na fachada

BRIGADEIRONa semana em que se celebra o Dia Nacional de Doação de Órgãos (27 de setembro), o Hospital de Transplantes do Estado de São Paulo, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), na capital paulista, estampa fotos gigantes de seus pacientes transplantados na fachada do hospital.

A ação “Eles receberam uma nova chance e estão aqui para agradecer” faz parte das comemorações do mês de incentivo à doação de órgãos, instituído pelo governo do Estado de São Paulo como Setembro Verde, pela Lei nº 15.463, de 18 de junho de 2014.

O banner gigante de seis metros de altura possui 14 fotos de pacientes escolhidos por meio de sorteio, bem como fotos dos enfermeiros da instituição, que participam das cirurgias para transplantes de rins, córneas, fígado e medula óssea. As fotos dos transplantados foram produzidas na própria instituição pelo premiado fotógrafo Mário Castello, que realizou o trabalho de forma voluntária em prol da campanha.

“Trata-se de uma homenagem aos pacientes que ganharam uma oportunidade graças à doação de órgãos. É muito importante incentivar essa atitude que ajuda a salvar vidas”, diz Nacime Salomão Mansur, superintendente das unidades afiliadas à SPDM.

O Hospital de transplantes fica na avenida Brigadeiro Luiz Antônio, 2651, no Jardim Paulista. 

Transplantes no Estado

Balanço da Secretaria de Estado da Saúde aponta que o número de transplantes de órgãos realizados neste ano está 36,9% superior a 2013. Foram 1.769 cirurgias do tipo de janeiro a setembro contra 1.292 no mesmo período no ano passado. O número de doadores também aumentou, de 616 em 2013 para 713 entre janeiro e 15 de setembro deste ano.

Neste ano foram realizados, até a metade de setembro, 94 transplantes de coração, 57 de pâncreas, 1.150 de rins, 391 de fígado e 77 de pulmão. No mesmo período de 2013 houve 77 transplantes de coração, 54 de pâncreas, 1.061 de rins, 388 de fígado e 100 de pulmão.

O Serviço de Procura de Órgãos e Tecidos (SPOT) do Hospital São Paulo, ligado à SPDM e à Unifesp, foi o que mais conseguiu captar doadores viáveis (que tiveram um ou mais órgãos aproveitados em transplantes). O serviço viabilizou 159 doações de janeiro a 15 de setembro deste ano, seguido pelo SPOT do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, com 127.

Quem deseja ser um doador de órgãos deve deixar muito clara essa intenção à sua família, pois somente os familiares podem autorizar ou não a retirada de órgãos para transplantes, de pacientes com quadro de morte encefálica.

Assessoria de Imprensa Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini