Clipping

OS começa sua gestão em unidade no Antonio Zanaga (Americana-SP)

Liberal.com.br   26/05/2011

Ângela Pessoa

OS começa sua gestão em unidade no Antonio Zanaga

A Prefeitura de Americana lançou rede de pronto-atendimento que marca o início de operação da OS (Organização Social)

A Prefeitura de Americana lançou ontem uma rede de pronto atendimento que marca o início de operação da OS (Organização de Saúde) em Americana. A Rede Nossos Pais (Programa de Atendimento Imediato) será implantada em parceria com a ASPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina. O repasse mensal da Prefeitura de Americana para a ASPDM será de R$ 1,5 milhões. A primeira unidade do PAIS será no Zanaga, com inauguração marcada para o dia 4 de julho. O espaço físico será inaugurado e preparado para o início do atendimento.

Foto: João Carlos Nascimento/ O Liberal

O PAIS será implantado ainda no Mathiensen, Parque Gramado e na Cidade Jardim, onde funcionam atualmente já os PAs (Pronto Atendimentos), além do Núcleo de Especialidades e NO Centro de Saúde do Idoso. Segundo o prefeito Diego De Nadai (PSDB) a ASPDM já iniciou a seleção de médicos e foram 400 inscritos. Serão contratados 140 médicos, inclusive especialistas como endocrinologistas e reumatologistas. O número de servidores contratados não foi definido.

Segundo o secretário de Saúde de Americana, Fabrízio Bordon, os PAIS vão funcionar na atual estrutura dos PAs e os servidores públicos que quiserem irão migrar para a ASPDM. O prazo, segundo ele, para o funcionário público optar por migrar para a OS será de 60 dias a partir da data que a entidade assumir. "Com isso, ele tem que ficar sob a gerência da ASPDM ou fazer a opção de migrar para outra unidade da rede. Temos uma demanda sempre crescente, se esse funcionário optar por se desligar da unidade vai ser absorvido por outra da rede", explicou.

O superintendente do Programa de Atenção Básica e Saúde da Família, Mário Monteiro, explicou que a instituição tem 78 anos e inicialmente era a Escola Paulista de Medicina, que após federalização se criou duas instituições, sendo uma Federal, e os outros 50% passou a ser a ASPDM, que o usa o nome fantasia de Hospital São Paulo e na realidade é o hospital escola da Universidade Federal de São Paulo. A entidade é filantrópica. O Hospital São Paulo atende ¼ dos atendimentos de alta complexidade da cidade de São Paulo. Na região, a entidade realiza a co-gestão do Complexo Hospitalar Ouro Verde, em Campinas.

Bordon acredita que os PAIS devem reduzir a demanda do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, já que serão realizadas suturas, procedimentos ortopédicos, consultas de urgência e observação por até 24 horas.

   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032