Dica Cultural

Comédia italiana mostra fechamento dos manicômios e a transformação nos pacientes

Comédia italiana mostra fechamento dos manicômios  e a transformação nos pacientes

A luta antimanicomial, que teve seu dia nacional marcado em 18 de maio, não é um movimento isolado que ocorre só no Brasil. Em muitos países na Europa, como a Itália, o estilo de tratamento em manicômio é incômodo e tem sido combatido há décadas.

Estilo de manicômio é especificamente o tipo de tratamento que se oferece para portadores de sofrimento mental em ambientes fechados, com falta de atividades e de convívio social, hipermedicalização (quando o paciente passa praticamente todo o tempo sedado) e escasso monitoramento e assistência.

Para ilustrar essa luta, falamos hoje do filme italiano Dá Pra Fazer, que conta exatamente a transição do sistema. Quando o manicômio é fechado por lei, Nello (Claudio Bisio), um sindicalista com ideias tão “avançadas” que o próprio sindicato o afastou, assume a direção do local para dar prosseguimento à instituição de saúde mental, mas agora como a Cooperativa 180 (um, oito, zero), que envolve todos os pacientes que ainda permanecem por lá.

Para ele a questão central é a dignidade do trabalho. Então, convence os “sócios” a trocar as esmolas assistenciais por um trabalho de verdade, que cada um ali possa desenvolver suas potencialidades.

As assembléias da nova cooperativa são o ponto alto do filme, pois Nello está convencido de que toda a ideia tem seu valor, por mais estapafúrdia que possa parecer.

É assim que surge ali a 180, uma equipe de trabalho que planeja, negocia, desempenha a atividade de colocação de parquímetros (EXPLICAR), contabiliza os gastos e lucros, que são divididos igualmente entre os membros.

No processo, com toda a atividade em que se vêem envolvidos e a consequente diminuição de medicamentos, os pacientes vão descobrindo novas formas de ser, de pensar, de agir e de viver. Começam a se ver com outros olhos, se apaixonam por outras pessoas e são confrontados por suas limitações.

O filme tem esse divertido e despretencioso ar de comédia italiana, mas trata com delicadeza os dramas particulares e a seriedade do assunto. O resultado é uma comovente fábula de um quadro da realidade recente da história.

Dá Pra Fazer (Si Può Fare, 2008), dirigido por Giulio Manfredonia. No elenco estão Claudio Bisio, Anita Caprioli, Giuseppe Battiston, Giorgio Colangeli, Andrea Bosca e Giovanni Calcagno.

 2699
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032