Dica Cultural

Meu Pai, Meu Herói fala sobre a transformadora relação entre pai e filho

Meu Pai, Meu Herói fala sobre a transformadora relação entre pai e filho

A figura paterna é, sem sombra de dúvidas, uma das influências mais importantes no desenvolvimento do indivíduo. Seus exemplos, mais até do que suas palavras, são norteadores do caráter e da autoestima do filho.

Esse exemplo podemos ver no filme francês Meu Pai, Meu Herói que, baseado em uma história real, conta como a relação pai e filho supera barreiras e constrói possibilidades.

Paul (Jacques Gamblin) era um grande competidor de maratonas e triatlo, evento esportivo composto por três modalidades: corrida, nado e ciclismo, até descobrir que seu filho Julien (Fabien Héraud) vai viver o resto da vida em uma cadeira de rodas. A notícia faz

com que ele abandone o esporte e tenha grandes dificuldades em manter um relacionamento com o menino.

Isso porque Julien tem paralisia cerebral, consequência de ter o cordão umbilical preso ao pescoço durante o parto, ficando sem oxigenação no cérebro por tempo demais. E é um menino como outro qualquer, com sonhos de aventura e conflitos.

A distância entre ele e seu pai o incomoda muito e Julien pede que o pai o leve para, juntos, competirem o Ironman, um dos mais difíceis campeonatos de triatlo, com 3.800 metros de natação, 180 km de ciclismo, 42 km percorridos a pé e mais 195 metros de corrida.

Normalmente a prova testa seus competidores por até 16 horas e Paul só aceita participar após muita insistência do seu filho.

Está preparada a grande chance de reconstrução da relação entre os dois e da transformação de toda a família.

Na história real, o americano Dick Hoyt (no filme chamado de Paul) realizou o desejo do filho, Rick (o Julien do filme) e começou a competir em maratonas junto com ele, empurrando sua cadeira ou carregando-o no colo quando necessário. No filme, o ator que interpreta o filho é o estreante Fabien Héraud, que, de fato, usa uma cadeira de rodas.

Já adulto, Rick se formou na universidade de Boston, onde trabalha atualmente.

Meu Pai, Meu Herói (De Toutes nos Forces, 2014), dirigido por Nils Tavernier, com Jacques Gamblin, Alexandra Lamy, Fabien Héraud, Pablo Pauly, Christelle Cornil.

 3846
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032