Dica Cultural

Um conto de fadas real e nada perfeito – a história de Grace Kelly

Um conto de fadas real e nada perfeito – a história de Grace Kelly

Há 60 anos, no dia cinco de janeiro de 1956, o príncipe Rainier III, de Mônaco, e a belíssima atriz - queridinha de Alfred Hitchcock - Grace Kelly, anunciaram seu noivado. E assim, Hollywood perdia umas de suas mais belas estrelas.

A cerimônia do casamento real aconteceu quatro meses depois, em 19 de abril, e causou furor no pequeno principado, com congestionamento de iates, helicópteros e aviões particulares. 1.800 jornalistas cobriram o evento que encantou o mundo.

Esse conto de fadas da vida real foi contado nos cinemas. Cinco anos depois, com dois de seus três filhos (Caroline e Albert, atual príncipe de Mônaco), Grace (vivida na telona por Nicole Kidman) está um pouco entediada. Se dedica quase que integralmente à maternidade.

Afastada do marido e sentindo-se menosprezada, esta situação ocorre num momento em que o próprio principado – minúsculo, mas símbolo de riqueza e glamour – está com sua existência em risco. O príncipe (Tim Roth) está envolvido com sérias questões diplomáticas, quando o presidente francês Charles de Gaule (André Penvern) fez um ultimato: caso Mônaco não pague impostos à França e acabe com o paraíso fiscal existente, o principado será invadido em seis meses.

É nesse momento que o mestre dos suspenses, Alfred Hitchcock (Roger Ashton-Griffiths), oferece à princesa o papel de uma ladra em seu próximo filme, Marnie - Confissões de uma Ladra.

As responsabilidades de princesa, principalmente em um momento de tensão diplomática que pode vir a se tornar uma guerra, colocam Grace numa situação difícil. A princesa, na verdade, buscava um sentido, uma utilidade para sua vida, mas a resistência do marido na proposta resulta em inevitáveis tensões.

Grace e Rainier buscam resolver seus problemas tentando evitar que eles causem o divórcio. A união durou 26 anos, terminando com a morte da princesa, num acidente automobilístico. Rainier morreu em 2005, passando o título para seu filho, Albert.

Grace de Mônaco (Grace of Monaco, EUA, 2015), dirigido por Olivier Dahan, com Nicole Kidman, Tim Roth, Frank Langella, Paz Vega, Parker Posey, Milo Ventimiglia, Robert Lindsay, Derek Jacobi, Geraldine Somerville, Nicholas Farrell, André Penvern, Roger Ashton-Griffiths, Yves Jacques, Olivier Rabourdin, Jeanne Balibar.

 3735
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032