Dica Cultural

Labirinto, a magia do tempo

Labirinto, a magia do tempo

Quando foi lançado, em 1986, o filme Labirinto, a magia do tempo foi um fracasso de bilheteria. Mal sabia o diretor, Jim Hanson, que a obra se tornaria o ícone de toda uma geração.

Estrelado por Jennifer Connelly (aos 15 anos e em início de carreira) como a jovem aborrecida Sarah Willians, e pelo então já coroado camaleão da música pop mundial, David Bowie, como Jareth, o rei dos duendes.

Tudo começa quando seus pais pedem a Sarah que fique em casa e cuide do irmão bebê Toby – o nome do bebê foi usado para o personagem, pois o pequeno ator só respondia a esse chamado – e a adolescente revoltada-incompreendidada-entediada deseja que seu irmão suma, lendo em voz alta trechos do livro Labirinto, que conta a história de uma menina que recebe poderes mágicos do rei dos duendes.

Jareth realiza de pronto seu desejo e leva Toby para um universo diferente, para o centro de um intrincado labirinto habitado por seres fantásticos. Sarah tem até a meia-noite para resgatar o irmão, ou ele será transformado em duende.

Para ultrapassar o labirinto, a adolescente precisa resolver enigmas malucos, e logo entende que ali, nada é o que parece.

Este é um desses filmes que, a cada vez que se assiste, traz um sentido e uma emoção diferente ao telespectador. Inquietantes, suas figuras fantásticas são hilárias, ridículas, fofas e algumas até chatinhas. O enigma das duas portas, que oferece à nossa heroína apenas uma chance para o caminho certo, ou a dança das criaturas vermelhas, com seus membros móveis, valem o show.

Tudo no filme tem uma aura de sonho – ou pesadelo – e o cenário chega a ser espetacular, mas a trilha sonora é, por si só, uma obra imortal. Labirinto foi o sexto filme na carreira do camaleão, mas o primeiro em que a trilha é todinha do gênio inglês.

O filme é uma das pérolas do extenso legado do mago da música que nos deixou em janeiro de 2016, vítima de um câncer.

Labirinto, a magia do tempo (Labyrinth, EUA-Inglaterra, 1986), dirigido por Jim Henson, com David Bowie, Jennifer Connelly, Christopher Malcolm, Frank Oz, Warwick Davis, Kenny Baker. Com produção de George Lucas.

 3714
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032