Notícias

Hospital da Mulher começa a funcionar em São José dos Campos

Hospital da Mulher começa a funcionar em São José dos Campos

Saúde é coisa séria, não dá para brincar com isso. E quando o assunto é a saúde da mulher, o cuidado deve ser redobrado, para que um probleminha indesejado não vire uma doença grave. Dessa forma, foi inaugurado no último dia 05 de março, em São José dos Campos, o Hospital da Mulher Dra. Therezinha Veneziani Silva, unidade ligada ao Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence (HMJCF), gerenciado pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

“A saúde da mulher tem algumas particularidades, como o fato de elas apresentarem um maior número de doenças neoplásicas passíveis de prevenção e diagnóstico precoce do que os homens, ou requererem uma atenção especial em uma gravidez de risco, por exemplo”, explica Renato Coimbra Mazzini, coordenador médico do Hospital da Mulher, unidade gerenciada pela SPDM.

A unidade está instalada em um prédio de dois pavimentos, com cerca de 1.000 metros quadrados e capacidade de atendimento de 4.000 mulheres por mês. Ao ano, serão realizadas cerca de 14.400 consultas ginecológicas, 7.200 mamografias e 4.900 ultrassonografias.

Sim, um hospital voltado para a saúde da mulher é muito importante. Quer saber por quê?

O Hospital da Mulher Dra. Therezinha Veneziani Silva conta com uma área destinada só para a realização dos exames diagnósticos (incluindo a biópsia) do câncer de mama e câncer de colo de útero em um único dia, com a possibilidade de confirmar o diagnóstico em questão de semanas, proporcionando a chance de iniciar o tratamento o mais cedo possível.

O câncer de mama é a segunda maior causa de morte entre as mulheres no mundo. A causa ainda é desconhecida, mas já se sabe que muitos fatores são determinantes para o seu desenvolvimento, como idade, alimentação inadequada ao longo da vida, falta de atividade física, tabagismo, entre outros.

O câncer é uma anomalia celular, acontece quando as células de determinada parte do corpo começam a crescer descontroladamente, e formam células anormais. O rastreamento com mamografias periódicas é a melhor forma de diagnosticá-lo nas suas formas iniciais. Como sintoma mais comum, temos o aparecimento de um nódulo, geralmente indolor, nas mamas, que pode ser detectado pela própria paciente, mas o seu diagnóstico pode demorar meses para ser confirmado.

Esse tempo leva em conta os exames diagnósticos, como mamografia e ultrassonografia, retorno no ginecologista, encaminhamento ao mastologista, biópsia e cirurgia.

O segundo tipo de câncer que acomete de maneira importante as mulheres é o de colo do útero, que tem como fatores determinantes o Papiloma Vírus Humano – HPV, sexualmente transmissível, o tabagismo, entre outros.

Nos estágios iniciais, geralmente esse tipo de câncer não apresenta sintomas e as pacientes acabam procurando um médico somente quando a doença já está em um estado bem avançado, dificultando o sucesso do tratamento. A realização regular de exames preventivos, sobretudo o papanicolau, ajudam a detectar a doença a tempo para que o tratamento seja mais eficaz.

Gestantes de alto risco

Uma ala do hospital, destinada exclusivamente para o atendimento das gestantes de alto risco, está equipada com aparelhos de ultrassonografia convencional e morfológica (que permite visualizar o bebê), avaliação da translucência nucal, cardiotocografia (que mede os batimentos cardíacos do feto), além de acompanhamento psicológico e nutricional, tão importantes nessa etapa.

Atendimento às mulheres vítimas de violência

Seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, o Hospital da Mulher conta com uma estrutura de acolhimento e amparo para vítimas de violência.

“Para essas mulheres, o primeiro atendimento é sempre feito no pronto-socorro ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde elas são atendidas por um ginecologista que realize os exames iniciais e o encaminhamento. O trabalho do Hospital da Mulher é acompanhar essas pacientes com atendimento psicológico, administração dos medicamentos de longo prazo, assistência social e todo o conforto que elas necessitam nesse momento delicado”, explica Renato.

Atendimento

“Como não é um hospital de porta aberta, nem tem um pronto-socorro, o Hospital da Mulher funcionará, nesse primeiro momento, apenas com encaminhamento, para que possamos receber aquelas pacientes que necessitam de um atendimento mais específico. Contamos com uma equipe formada por especialistas em ginecologia, obstetricia e mastologia, além de fisioterapeutas e psicólogos”, conta o coordenador.

“Inaugurar essa unidade é tornar real o sonho de muitas mulheres em ter um atendimento único e especial. E isso é apenas o começo. Para ampliar, capacitar e humanizar o atendimento à mulher em São José dos Campos, o projeto ainda prevê a reforma da atual estrutura de atendimento de urgência e pré-parto do Hospital Municipal e da construção de um edifício de cerca de 7.000 metros quadrados destinados à mulher”, afirma Carlos Alberto Maganha, diretor do HMJCF.

Hospital da Mulher Dra. Therezinha Veneziani Silva
Endereço: Rua Saigiro Nakamura, 540, Vila Industrial, São José dos Campos – SP. 
Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, das 08h às 17h.

 9679
(12 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032