Notícias

Hospitais de referência na área de transplantes são premiados em São Paulo

Equipe do Hospital do Rim recebendo prêmio de Nacime Mansur Equipe do Hospital do Rim recebendo prêmio de Nacime Mansur

Hospital de Transplantes e o Hospital São Paulo estão entre os premiados

Foi realizada nesta terça-feira (27) em São Paulo, a entrega do prêmio “Destaque – Transplante e Captação de Órgãos 2016”, destinado aos hospitais e equipes que mais se destacaram na captação, notificação e realização de transplantes, entre agosto de 2015 e agosto de 2016 no estado de São Paulo. A premiação, concedida pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, aconteceu no Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini (HTEJZ), unidade gerida em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).

Dividido nas categorias de transplantes realizados, melhor organização de procura de órgãos e melhor comissão intra-hospitalar, o prêmio foi concedido, no total, a nove hospitais públicos e privados, localizados na capital e no interior do Estado.

Na categoria transplantes de órgãos feitos em hospitais da capital, o Hospital do Rim e da Hipertensão, associado à Escola Paulista de Medicina/Unifesp, recebeu dois prêmios: por transplante de rim, com 681 procedimentos realizados, e por transplante conjugado de pâncreas e rim, realizando 13 procedimentos.

hospitalreferencia mont 28092016
Na foto da esquerda: Equipe da OPO do Hospital São Paulo com o Secretário de Estado da Saúde David Uip. / Na foto da direita: Equipe do Hospital de Transplantes com Otávio Becker, diretor da instituição, e o secretário David Uip

A premiação também contemplou as Organizações de Procura de Órgãos (OPOs). A do Hospital São Paulo foi destaque na capital por ter conseguido, nos hospitais da região onde atua, 135 doadores viáveis (que tiveram pelo menos um órgão usado em transplante).

“Hoje, temos dez OPOs (Organizações de Procura de Órgãos) no Estado a fim de captar órgãos e tecidos, mas, por vezes, por falta de diálogos sobre o assunto, a família não autoriza a doação. É muito importante que, em vida, as pessoas deixem seus familiares cientes do desejo de doar seus órgãos após a morte”, diz David Uip, Secretário de Estado da Saúde de São Paulo.

O Hospital de Transplantes também foi homenageado na premiação, por ter ultrapassado em 2015 a marca de 500 transplantes de medula óssea realizados na unidade. Até o momento, já foram realizados 539 procedimentos no HTEJZ. Segundo Leila Perobelli, coordenadora de hematologia e transplantes de medula óssea do hospital, o Brasil tem mais de três milhões de voluntários no banco de doadores de medula óssea, mas apresenta uma dificuldade peculiar no encontro de um doador compatível devido à grande miscigenação.

“A chance de um paciente ter um doador aparentado é de apenas 25%. Já no Banco de Medula, achar um doador de medula óssea compatível é ainda mais difícil. Uma pessoa em cada cem mil pode encontrar um doador no Brasil. Por isso, quanto maior o número de pessoas cadastradas no banco de doadores, maior será a chance de um paciente encontrar um doador compatível. Para ser um doador de medula óssea, a pessoa deve procurar um hemocentro no seu estado e se cadastrar”, explica.

Outras instituições premiadas foram Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Hospital das Clínicas da Unicamp, Hospital Albert Einstein, Banco de Olhos de Sorocaba, Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hospital Regional de Osasco e Hospital Regional de Presidente Prudente.

Conscientização

O Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus deu início na última sexta-feira, 23 de setembro, à Semana de Conscientização da Doação de Órgãos, que segue até o dia 30.

A semana contará com uma campanha de conscientização online, além de ação no próprio hospital. Até a próxima sexta-feira, a fanpage da unidade no Facebook (www.facebook.com/hospitaldetransplantes) divulgará teasers explicativos, gravados com profissionais da instituição, incentivando a doação de órgãos. Além disso, no dia 27, em que é comemorado o Dia Nacional de Doação de Órgãos, foi divulgado um vídeo com depoimentos de pacientes transplantados na unidade, demonstrando a importância da doação e do transplante de órgãos.

Por fim, haverá no hospital uma placa, ao estilo de uma moldura de fotografia, com a hashtag #EuSouDoador, com a qual pacientes, funcionários e visitantes poderão registrar uma foto, mostrando que apóiam a doação e incentivando o compartilhamento da campanha online.

Atualmente, a doação de órgãos deve ser consentida. Portanto não vigora mais a lei que só considerava efetivamente doadores aqueles que tivessem no RG ou na Carteira Nacional de Habilitação a inscrição “Doador de Órgãos e Tecidos”. Hoje quem autoriza a doação são os familiares com até o segundo grau de parentesco.

“É importante lembrar para quem quer doar órgãos que deixe seus familiares avisados sobre esse desejo, porque a doação só é autorizada na entrevista familiar”, afirma Nacime Salomão Mansur, Superintendente de Instituições Afiliadas da SPDM.

Até o fim do mês de agosto foram realizados no Estado 5.065 transplantes de órgãos e tecidos, sendo 86 de coração, 337 de fígado e 68 de pulmão, 42 de pâncreas, 1.010 de rim e 3.522 de córneas. Em todo o ano de 2015, foram realizados no Estado 7.088 transplantes de órgãos e tecidos.

 5875
(2 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032