Notícias

Novos protocolos de atendimento aumentam em 44% o número de cirurgias no Luzia de Pinho Melo

Novos protocolos de atendimento aumentam em 44% o número de cirurgias no Luzia de Pinho Melo

Foco na segurança dos usuários da unidade e resgate da relação entre médicos e pacientes estão dentre as ações adotadas

O Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo (HCLPM), unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, gerenciada em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), conseguiu aumentar em 44% o número de cirurgias realizadas na unidade em um ano, adotando algumas medidas simples: foco na atenção ao paciente e evitando a realização de procedimentos desnecessários estão dentre elas.

A unidade vem tentando reduzir o uso excessivo de exames e procedimentos dispensáveis, através de uma mudança cultural no corpo clínico. Esses princípios integram a campanha internacional Choosing Wisely,açãocom o objetivo de promover uma reflexão dos profissionais da área médica para reduzir potenciais danos a pacientes, promovidos pela utilização excessiva ou inadequada de exames ou tratamentos.

“Sempre reforço que Choosing Wisely significa escolhendo sabiamente. A meta é garantir o cuidado certo, na hora certa aos pacientes, evitando o uso inapropriado de recursos na saúde, que podem até causar danos ao paciente”, afirma Luiz Carlos Viana Barbosa, diretor clínico do Luzia de Pinho Melo.

Na unidade, foi desenvolvido um programa de treinamento para toda a equipe, estabelecendo protocolos clínicos de indicação de exames e procedimentos complementares. Seja na emergência ou no ambulatório, tais medidas passaram a ser mais criteriosas, diminuindo apenas a realização de exames desnecessários e agilizando o atendimento. Assim, os procedimentos no Centro Cirúrgico da unidade passaram de 415 em janeiro de 2016 para 600 em dezembro do mesmo ano. Já a taxa de suspensão cirúrgica caiu: em janeiro, o índice de suspensão era de 9% e em dezembro esse valor passou a 5,4%.

Um dos pilares para alcançar esses números é a melhoria no relacionamento entre médico e paciente. “Na medicina atual, o resgate dessa relação é visto como um meio essencial e complementar aos avanços tecnológicos.  Anteriormente o acolhimento era maior, o profissional escutava mais as queixas e dificuldades do paciente. Atualmente, muitos profissionais estão mais focados nos exames complementares, em detrimento da história do doente e da doença. Ao promover esse resgate na unidade, apenas no pronto-socorro as solicitações de exames de imagem caíram 50%”, afirma o diretor.

Diversas atividades da campanha Choosing Wisely também estão sendo desenvolvidas no Luzia, estimulando hábitos de vida saudável. Em dezembro, por exemplo, foi realizada a primeira caminhada do programa em Mogi das Cruzes, que visou conscientizar os colaboradores do HCLPM sobre a importância de se adotar medidas para a melhoria da qualidade de vida.

“Ao analisar os dados deste primeiro ano, os resultados indicam que estamos no caminho certo para a criação de uma nova cultura médica assistencial”, finaliza Luiz Carlos.

 3496
(4 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032