Notícias

AME Idoso promove Campanha de Conscientização do Parkinson, alertando para os sinais da doença

Grupo de pacientes com a Doença de Parkinson realiza atividade conduzida pela fonoaudióloga Marcela Mecca, no AME Idoso Sudeste Grupo de pacientes com a Doença de Parkinson realiza atividade conduzida pela fonoaudióloga Marcela Mecca, no AME Idoso Sudeste

Iniciativa acontece no Dia Mundial da Conscientização da Doença de Parkinson

No dia 11 de abril, comemora-se o Dia Mundial da Conscientização sobre a Doença de Parkinson. Pensando nisso, o Ambulatório Multidisciplinar Especializado (AME) Idoso Sudeste, unidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, gerenciada em parceria com a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), promoverá uma campanha para conscientização sobre o tema. O objetivo é discutir alternativas de tratamento com pacientes e seus parentes, abordando as principais perdas de funcionalidade de quem sofre com a doença.

O Parkinson é uma doença neurológica progressiva que atinge o sistema nervoso central, provocando a degeneração de células de uma região do cérebro que produz dopamina. São atendidos de 40 a 60 casos da Doença de Parkinson por mês na unidade.

Profissionais do AME Idoso Sudeste irão prestar esclarecimentos no mês de abril a grupos de pacientes agendados e distribuir folhetos explicativos, com orientações específicas de fonoaudiologia, fisioterapia e musicoterapia, atividades importantes que fazem parte do tratamento não medicamentoso e são realizadas por equipe interdisciplinar multiprofissional.

"A fisioterapia, por exemplo, tem como objetivo proporcionar independência ao idoso nas suas atividades diárias e promover maior qualidade de vida. Já a musicoterapia é uma nova abordagem para a Doença de Parkinson e ajuda a melhorar a marcha, o controle motor, a linguagem e a cognição", explica Marcia Maiumi Fukujima, diretora do AME.

"A fonoaudiologia terá como estratégia a utilização de técnicas e procedimentos que visam trabalhar as áreas de comunicação, expressão corporal e facial e deglutição" esclarece Eliana Tiemi Hayama, gestora da gerontologia da unidade.

Todo o material da campanha foi elaborado pelos próprios profissionais do Ambulatório, incluindo fonoaudióloga, fisioterapeutas e especialistas em gerontologia e neurologia. A campanha conta ainda com o apoio da Academia Brasileira de Neurologia e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.

Parkinson no Brasil e no Mundo

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que cerca de 1% da população mundial acima dos 65 anos é portadora da Doença de Parkinson. No Brasil, o Ministério da Saúde estima que 200 mil pessoas sofram da doença.

“A doença pode afetar qualquer um, mas estatísticas mostram que quanto maior a faixa etária, maior a incidência. Em geral, surge a partir dos 60 anos de idade e a prevalência aumenta a partir dos 70 anos”, afirma a diretora do AME. 

Não existe cura para o Parkinson na maioria dos casos, mas quanto antes acontecer o diagnóstico, maiores são as chances de retardar o progresso dos sintomas. Confira abaixo os sintomas da doença, especificados pelo diretor clínico do AME Idoso Sudeste, Eduardo Canteiro Cruz:

- Tremores de repouso (que acontece quando nenhum movimento está sendo executado).
- Rigidez muscular.
- Dificuldade e lentidão em realizar movimentos.
- Comprometimento cognitivo.
- Disfunção do sistema nervoso autônomo, como hipotensão ortostática (tontura ao mudar de posição), alteração da voz, engasgos com tosse ao engolir, constipação intestinal e impotência sexual.  
- Transtornos de sono e depressão.
- Alterações sensoriais, como dor e dormência nos membros.

 1088
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032