Notícias

Hospital Municipal de São José dos Campos leva experiência de sucesso para a 4ª edição do Lean Summit Saúde

Hospital Municipal de São José dos Campos leva experiência de sucesso para a 4ª edição do Lean Summit Saúde

Unidade reestruturou processos de gestão através da metologia lean e minimizou desperdícios de recursos, potencializando resultados e melhorando o atendimento

Neste mês de junho, o Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence, unidade da Prefeitura de São José dos Campos gerido em parceria com a SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, participará da 4ª edição do Lean Summit Saúde. O Diretor Técnico do hospital, Carlos Alberto Maganha, e a Diretora de Enfermagem Renata Mantovani farão uma palestra sobre o gerenciamento do fluxo do paciente em um hospital do SUS.

Desde 2016, a unidade vem aplicando em diversos setores a metodologia lean, filosofia de gestão inspirada no modelo Toyota, que recomenda a padronização e organização dos processos de uma instituição através da adoção de procedimentos mais simples. O objetivo é minimizar desperdícios de tempo, recursos financeiros e humanos, em busca da potencialização dos resultados.

Utilizando elementos para gerenciamento diário, como round diário (reuniões de curta duração), quadro de ideias e trabalho padronizado, as equipes da instituição estão conseguindo organizar seu dia, identificar problemas e relacionar as prioridades de suas necessidades, construindo uma cadeia de ajuda com a diretoria.

“Desde a implantação da jornada lean, a equipe tem trabalhado ativamente e com bons resultados na resolução de problemas que antes pareciam insolúveis. Essas ferramentas facilitaram muito a comunicação entre os colaboradores, possibilitando aumentarmos a produtividade e, consequentemente, a satisfação dos pacientes e dos próprios funcionários”, afirma Carlos Maganha.

A iniciativa começou na sala amarela do pronto-socorro adulto, tendo como objetivo reduzir o tempo de espera dos pacientes do pronto-atendimento. Combinando nova organização do trabalho, controles visuais e rotinas de gestão, os tempos de espera e permanência dos pacientes têm sido reduzidos consideravelmente.

A metodologia também foi implementada na gestão de acesso e fluxo do paciente com a criação do projeto Leito Livre 11horas, que preconiza como meta atual 15% dos leitos livres para admissão dos próximos pacientes até às 11 horas na unidade de clínica médica e cirúrgica e 40% na unidade de cirurgia eletiva e pediatria.

Através da ferramenta A3, o Lean também está sendo aplicado na utilização de kits cirúrgicos, metas de cirurgias eletivas, adesão ao protocolo de dor torácica, adesão ao protocolo de sepse, utilização de materiais inalatórios, entre outros. “O A3 de sepse é uma experiência de sucesso, já que reduziu consideravelmente a mortalidade nos equiparando a hospitais de padrão internacional”, ressalta o diretor.

O evento, que acontece no próximo dia 11 de junho, é o maior do Brasil totalmente dedicado à aplicação da metodologia lean na saúde. Serão compartilhados casos do Brasil, Estados Unidos, Austrália, Argentina e Cingapura, em diferentes estágios de evolução. 

 1018
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032