Notícias

Não sabe o que fazer com as radiografias antigas? O HMB tem posto de coleta especializado

Não sabe o que fazer com as radiografias antigas? O HMB tem posto de coleta especializado

Container para descarte de exames está disponível para toda a população, não apenas aos pacientes

Você sabia que as radiografias, popularmente conhecidas como exames de raio-x, não podem ser descartadas em lixo comum? Pensando nisso, o Hospital Municipal de Barueri, unidade da Prefeitura de Barueri gerenciada em parceria com a SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, possibilita a destinação correta do material.

A radiografia é realizada com processamento de filmes radiográficos e utilização de químicos, sendo que o plástico é a base do exame. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, esse tipo de material demora mais de 400 anos para se decompor. “Além do plástico, as chapas de raio-x (películas) também possuem metais pesados, principalmente a prata. Se forem descartadas no lixo domiciliar, podem ser prejudiciais para o meio ambiente, em função do risco de contaminação da água e do solo”, explica Pedro Limongi, técnico ambiental do hospital, que destaca a importância do serviço de recolhimento desses exames também pelo risco de exposição ao ser humano.

 A radiografia é muito utilizada para identificar lesões e fraturas em inúmeros casos, tanto que só o HMB realiza, em média, 3.000 exames por mês."O raio-x é utilizado para auxiliar o diagnóstico e, por isso, pode ser solicitado em diversas situações. Por exemplo, quando o paciente passar com o anestesista, será necessário fazer o exame para avaliação clínica, ou se tiver uma suspeita de fratura, o ortopedista vai solicitar o raio-x para fazer a análise da estrutura óssea”, comenta Saner Souza, supervisor técnico de radiologia do hospital.

A iniciativa, viabilizada com o auxílio de uma empresa especializada,  reduz o impacto não só para a unidade, mas para toda a cidade, já que o container, disponível na recepção do Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT), pode ser utilizado por toda população. Independente do local de realização do exame, qualquer paciente pode fazer o descarte na unidade. Além de efetuar o tratamento adequado para os metais pesados com intenção de evitar o despejo irregular nas redes fluviais, a empresa realiza a reciclagem do plástico para confeccionar artesanatos como caixas de boneca, capas de caderno e vasos de plantas.

Vale ressaltar que as radiografias só podem ser descartadas após o término do tratamento.“É importante que o paciente traga as imagens para que o médico consiga avaliá-lo no retorno. Por exemplo, uma pessoa que fez um raio-x de tórax para iniciar o tratamento para pneumonia, precisará voltar com os exames em mãos a fim de comprovar se o tratamento está surtindo efeito”, destaca Souza, que orienta os pacientes sobre a possibilidade de dar a destinação correta para o exame, após o período estipulado pelo médico.

 749
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032