Notícias

Projeto prevê redução no tempo de espera no Hospital Municipal

Projeto visa a redução do período de espera entre a triagem e o primeiro atendimento médico no pronto-socorro do HM - Foto: Charles de Moura/PMSJC Projeto visa a redução do período de espera entre a triagem e o primeiro atendimento médico no pronto-socorro do HM - Foto: Charles de Moura/PMSJC

Nei José Sant' Anna
Secretaria de Saúde

O Hospital Municipal de São José dos Campos está implantando um projeto para melhorar o atendimento no pronto-socorro e diminuir o tempo de espera na assistência aos pacientes. Trata-se do projeto Lean nas Emergências, desenvolvido pelo Ministério da Saúde por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS, executado em parceria com o Hospital Sírio-Libanês.

A metodologia do projeto visa melhorar a gestão nas emergências, racionalizando recursos, reduzindo desperdícios e otimizando espaços e insumos para diminuir a superlotação nas urgências hospitalares. Essas ações facilitam o acolhimento e atendimento dos pacientes nos prontos-socorros dos hospitais.  

Este é o segundo ciclo do projeto, que beneficiou no ano passado 16 hospitais públicos de diversas regiões do Brasil. O HM foi convidado a participar desta nova etapa do projeto junto a outros 19 hospitais de todo o país. Esta segunda etapa do projeto foi lançada em julho.

Até 2020, a meta do Ministério é reestruturar 100 serviços de urgência, capacitar 450 profissionais e implantar 180 protocolos clínicos.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Projeto Lean nas Emergências conseguiu diminuir em 45% o período de espera entre a triagem e o primeiro atendimento médico. Após a intervenção dos 16 hospitais que participaram da primeira fase do projeto, esse tempo passou de 3h para, em média, 1h30.

Considerando o período desde a entrada na unidade de saúde, passando pela triagem, consulta, administração de medicamentos e exames, até a alta médica, o paciente que busca atendimento nessas emergências passa, agora, duas horas a menos no pronto-socorro – uma redução de 37%, passando de 7h para 5h.

Fases

Os hospitais que participam da iniciativa passam por um processo de intervenção, onde profissionais do Hospital Sírio-Libanês visitam os prontos-socorros e se reúnem com gestores e profissionais dos estabelecimentos para identificar dificuldades e implementar ações de melhoria, de acordo com as ferramentas da metodologia Lean, bem como capacitar as equipes.

Essa fase dura, em média, seis meses e, após o término desse período, os hospitais passam por uma etapa de controle, por mais seis meses, para garantir a transformação no gerenciamento dos hospitais e que esses novos hábitos e padrões continuem mesmo após o fim das visitas.

A metodologia

O modelo de trabalho foi criado na indústria automobilística japonesa para aumentar a produtividade e a eficiência no cenário pós 2ª Guerra Mundial. O Sistema Lean, que pode ser traduzido como produção enxuta, foi utilizada em praticamente todos os setores produtivos do ocidente. E, a partir da década de 90, houve uma adaptação para utilização na área da Saúde.

Continuidade

Esta é a segunda experiência do Hospital Municipal com o projeto Lean. Há dois anos, o modelo começou a ser implantado em alguns setores da unidade, com apoio do Instituto Lean Brasil e do IOV (Instituto de Oncologia do Vale do Paraíba).

Iniciativas como a classificação de risco, a mudança do layout da área do pronto-socorro e a substituição de drogas injetáveis por outras de uso oral, para portadores de dor e de crises de asma, tiveram grande impacto. Em curto prazo, a permanência dos pacientes de menor complexidade passou de 3 horas e 24 minutos para 1 hora e 55 minutos, uma redução de 56%.

O hospital

O Hospital Municipal Dr. José de Carvalho Florence, unidade da Prefeitura de São José dos Campos gerenciada pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), é a maior unidade hospitalar de referência para urgência e emergência da região do Vale do Paraíba. Recebe aproximadamente mil pessoas por dia no seu pronto-socorro (média de 20 mil/mês).

Fonte: Prefeitura de SJC

 

 627
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032