Notícias

Hospital Irmã Dulce é destaque em Congresso Internacional de Neonatologia

Hospital Irmã Dulce é destaque em Congresso Internacional de Neonatologia

NeoBrain Brasil 2019 aconteceu no último fim de semana, em São Paulo-SP

Com o objetivo maior de diminuir os indicativos de mortalidade infantil de toda a região, Praia Grande, representando o segmento dos Municípios, participou na última semana, do NeoBrain Brasil 2019 - I Congresso Internacional PBSF-Protecting Brains & Saving Futures (Protegendo Cérebros e Salvando Futuros) em Neuroproteção e Neuromonitorização Neonatal.

O evento aconteceu no WTC Events Center, em São Paulo, nos dias 8 e 9 de novembro e abordou principalmente uma das maiores causas de morte e lesão cerebral permanente de recém-nascidos no Brasil e no mundo: a asfixia perinatal.

Com diversos professores nacionais e internacionais, os cerca de mil participantes puderam trocar conhecimentos sobre metodologias, procedimentos e protocolos que ajudam a prevenir sequelas neurológicas em bebês de alto risco.

“Eventos como esse são de extrema importância para o Município, por isso sempre apoiamos nossos profissionais a participar. Hoje pude conhecer um pouco mais e assim apoiar ainda mais os profissionais da Rede, garantindo condições de trabalho adequadas. Nosso grande objetivo é diminuir os indicadores de mortalidade infantil em toda a região da Baixada Santista e buscar soluções, tecnologias e estratégias reconhecidas em âmbito nacional e internacional é fundamental”, explicou o secretário de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, Cleber Suckow Nogueira, que esteve presente no evento representando o segmento dos gestores municipais.

A equipe de neonatologia do Hospital Municipal Irmã Dulce participou do evento e apresentou as atividades realizadas na UTI Neonatal da unidade. “A asfixia é a terceira maior causa de morte de recém-nascidos e é uma causa evitável, por isso é de extrema importância estudar e, quando possível, reverter”, explica uma das coordenadoras da Unidade Neonatal do Irmã Dulce, Dra. Daniela Gabbia.

A doutora comentou ainda que, em 2018, foram diagnosticados 52 milhões de bebês com asfixia perinatal no mundo e 95% deles estão em países em desenvolvimento, como o Brasil, por exemplo. A asfixia perinatal, quando não mata, deixa sequelas neurológicas graves que colocam os recém-nascidos em condições de vida limitantes e incapacitantes por toda a vida.

De acordo com Gabbia, prevenir é a melhor solução, mas quando não for possível, o tratamento deve ser feito de maneira adequada. A técnica de tratamento abordada em todo o Congresso foi a Hipotermia Terapêutica, método que consiste em prevenir lesões cerebrais principalmente nos asfixiados de grau moderado e grave.

Ainda de acordo com a especialista, a Hipotermia Terapêutica resfria os bebês a uma temperatura de 33,5ºC por 72 horas. Esse resfriamento vai diminuir a demanda metabólica do cérebro e assim evita-se lesões mais graves. “O Irmã Dulce, como UTI Neonatal, foi o primeiro hospital da Baixada Santista a realizar Hipotermia Terapêutica e desde que iniciamos esse tratamento, em 2017, nenhum bebê saiu da unidade dependendo de respiração mecânica para sobreviver”, disse.

A também coordenadora da Unidade Neonatal do Hospital Municipal Irmã Dulce, Dra. Marilene Kiskissian Martins, explica que a explanação sobre o trabalho realizado na UTI Neonatal de Praia Grande, pode ajudar outros profissionais do Congresso a se mobilizar “em prol da melhoria dos cuidados neonatais e melhor qualidade de vida dos bebês com quadro de asfixia perinatal”. Para ela, o evento mobiliza várias pessoas ao redor do mesmo bem comum, que culmina na queda dos números de mortalidade infantil. “ Vai trazer melhor qualidade dos nossos profissionais que participaram, pois serão multiplicadores ao longo de seus dias na assistência, no hospital e Rede Básica do nosso Município”.

Martins finaliza ressaltando a importância de uma gestão participativa por parte da Secretaria de Saúde Pública de Praia Grande. “Além disso, a presença do secretário de Saúde no evento nos traz ainda mais confiança de que conseguiremos colocar o conceito de UTI Neonatal Neurológica no nosso hospital e melhorar ainda mais a qualidade do atendimento”.

Além do secretário e das coordenadoras da Unidade Neonatal do Irmã Dulce, participaram do evento a responsável pelo NASF (Núcleo Ampliado de Saúde da Família na Atenção Básica), Dra. Katia Mara Mendes Ferreira Santos, que discorreu sobre o Método Canguru, a enfermeira obstetra Nathamy Januzzi, além das médicas Verônica Coelho, Flávia Pires, Ruth Noemi, Flávia Ciarrocchi, Adriana Mora e Tatiana Antunes de Lara.

O neuropediatra do Centro Especializado em Reabilitação (CER), Dr. Tiago Leal, as fisioterapeutas Juliana Pini e Thais Barbosa e os técnicos de enfermagem Adriana Marques e Adriano Dourado também participaram do NeoBrain Brasil 2019.

Fonte: Prefeitura de Praia Grande

 422
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032