Banner Doacao

Notícias

Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa hoje (23), com estratégias de prevenção ao coronavírus

Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe começa hoje (23), com estratégias de prevenção ao coronavírus

Em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, o Ministério da Saúde antecipou a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que normalmente acontece no mês de abril, como estratégia para diminuir a quantidade de pessoas com gripe. Isso porque a gripe pode ser um fator determinante para o agravamento do quadro respiratório de uma pessoa infectada com o Covid-19.

A expectativa é que aproximadamente 67 milhões de pessoas sejam vacinadas durante a campanha, que foi dividida em três etapas e datas para públicos diferentes, dessa forma evitando aglomeração e priorizando os grupos de risco mais vulneráveis à doenças respiratórias. Nesta primeira etapa, os públicos prioritários são pessoas acima de 60 anos e profissionais de saúde. As outras duas etapas serão realizadas em datas e para públicos diferentes. Foram adquiridas 75 milhões de doses da vacina para vacinar, ao menos, 90% de cada um dos grupos até o dia 22 de maio.

A vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas a campanha é fundamental para reduzir o número de pessoas com sintomas respiratórios nos próximos meses. Se vacinada, a pessoa, ao procurar uma unidade de saúde com esses tipos de sintomas, já tem o diagnóstico de influenza descartado na triagem por ter tomado a vacina e, dessa forma, o diagnóstico para coronavírus é acelerado.

A orientação aos profissionais que trabalharão na campanha é para que haja organização da fila e do ambiente. Deverá ser feita uma triagem com identificação de sintomático respiratório – presença de febre, tosse, coriza e falta de ar. Se a pessoa tiver febre ou mau estado geral, deverá ser colocada máscara no paciente e adiada a vacina, com orientação para ida a um serviço de saúde. Máscaras também deverão ser colocadas naqueles que tiverem tosse ou coriza, mas, nesses casos, a dose poderá ser aplicada e, ainda assim, a pessoa será orientada para procurar um serviço de saúde.

As equipes deverão anotar as doses aplicadas, com mesas e distanciamento de pelo menos 1 metro entre o anotador e paciente. Cada profissional deverá usar caneta própria e álcool 70% deverá ficar disponível para uso. O vacinador não precisa utilizar luvas nem máscara cirúrgica, apenas seguir as normas de higienização.

Etapas da campanha de 2020

Etapa 1: a partir de 23 de março, para idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde;

Etapa 2: a partir de 16 de abril para professores (rede pública e privada), forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas, comorbidades e outras condições clínicas especiais;

Etapa 3: a partir de 9 de maio, para crianças com idade maior que 6 meses e menor que 6 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Dia de D: 9 de maio, para todos os grupos do público-alvo, incluindo pessoas acima de 55 anos. Nesta data, 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender todos os grupos prioritários.

 313
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032