Banner Doacao

Notícias

Mesmo durante a pandemia, Banco de Leite do HMB oferece suporte para as doadoras

Mesmo durante a pandemia, Banco de Leite do HMB oferece suporte para as doadoras

Com atendimento à distância e coleta domiciliar, unidade consegue manter estoque de leite 

No período em que se comemora a Semana Mundial da Amamentação (1 a 8/8), o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB), unidade da Prefeitura de Barueri gerenciada em parceria com a SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, explica como o Banco de Leite se adaptou durante este momento de pandemia para manter o acolhimento humanizado e seguro, além de orientação e apoio sobre amamentação. 

O Banco de Leite do HMB, que permanece com acesso restrito, precisou inovar o serviço a fim de proteger as mães e também os recém-nascidos. Com a recomendação de diminuir a circulação dentro de unidades hospitalares para evitar a propagação de contaminação pelo novo coronavírus, a equipe do Banco passou a oferecer assistência por telefone e por e-mail. “Nós tivemos que alterar o nosso fluxo de atendimento para manter as doações. E conseguir repassar as orientações sobre higiene, armazenamento adequado e congelamento mesmo à distância foi uma grande vitória”, comenta Débora Oshiro, nutricionista do Banco de Leite, que comemora a doação de mais de quatro litros de leite de apenas uma mãe.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite, mas é necessário atestar a saúde da mãe com base em alguns exames. Como a movimentação de pessoas no Banco de leite ainda não é recomendada, o hospital recebe as solicitações por telefone e disponibiliza um e-mail para que as interessadas enviem os exames, considerados de rotina na gestação, para avaliação médica. Após liberação médica, a mãe recebe todas as orientações sobre a ordenha, o armazenamento em vidro esterilizado com tampa de plástico e o processo de congelamento. Depois, é só avisar no grupo de doadoras para que o seu endereço seja incluído na rota de coleta, que é feita duas vezes por semana por um veículo do hospital. “Comecei meu processo de doação em junho e desde o início fui bem atendida. Me explicaram todos os processos e todas as minhas dúvidas foram esclarecidas, além disso, no grupo também podemos interagir e fazer perguntas. Fico feliz em fazer a doação e poder  ajudar outros bebês. Enquanto eu conseguir, estarei doando amor e salvando vidas”, afirma Rosana Maria dos santos,  35 anos, professora  de educação infantil.

É importante destacar que a disponibilização de um veículo para retirada dos frascos com leite materno já era realizada pelo HMB e teve ainda maior aceitação durante a pandemia. “Sou doadora desde abril, e como já estávamos na quarentena, nunca fiz uma visita ao banco. Ainda assim me senti muito bem recebida, tive suporte e todas as minhas questões foram respondidas com atenção. As meninas do atendimento e o senhor que faz a coleta do leite são muito atenciosos e gentis e isso, com certeza, é um estímulo a mais para a continuidade das doações”, comenta Stéphanie Hengle Ferreira, 34 anos, analista de sistemas. Natália Cardoso Pereira, 28 anos, autônoma, também reconhece a facilidade da rota de coleta. “Gosto que retiram o leite aqui em casa, porque assim eu consigo doar. Como tenho duas crianças pequenas, e uma é especial, fica difícil sair”, explica. 

Agosto Dourado: apoio ao aleitamento

Agosto também é conhecido como mês dourado em alusão ao padrão ouro de qualidade do leite materno. Além da importância para o crescimento físico do bebê, o aleitamento também tem influência no estímulo emocional, como uma das formas de criação de vínculo entre mãe e filho. “É comprovado cientificamente que a amamentação possui efeitos positivos ao longo da vida, como menor risco de morte por doenças infecciosas em países de baixa e média renda, menor chance de apresentar má oclusão dentária e menor risco de desenvolvimento de obesidade e diabetes. Esses tópicos são importantes para o desenvolvimento e comportamento infantil, pois crianças que adoecem frequentemente podem ter implicações no desenvolvimento físico, intelectual e psicoemocional”, alerta Ketty Maciel, pediatra responsável pelo Banco. 

Qualificação e competência dos profissionais:

No primeiro semestre deste ano, quatro profissionais do HMB realizaram capacitação em Banco de Leite Humano (BHL). O curso realizado na modalidade à distância é composto por 21 módulos e é oferecido pela Fiocruz, fundação responsável pela Rede Brasileira de Banco de Leite Humano. “Esse treinamento oferece diretrizes para atender as mães de forma responsável e priorizar o aleitamento materno exclusivo. Nosso objetivo é propiciar para as crianças internadas o acesso ao melhor alimento, de alta qualidade, já que seguimos um controle rigoroso nos processos de seleção, classificação e pasteurização”, esclarece a nutricionista Vanessa Barbosa, responsável técnica pelo Banco de Leite. 

Vale ressaltar que diante de qualquer dificuldade ou dúvida, o Banco de Leite possui uma equipe disposta a ajudar e orientar em todas as etapas da doação, desde a retirada do leite até o armazenamento adequado. As interessadas podem entrar em contato pelo telefone (11) 2575-3269.

 337
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032