Notícias

No dia 8 de março, SPDM celebra a presença e a força da mulher na saúde

No dia 8 de março, SPDM celebra a presença e a força da mulher na saúde

Do quadro de colaboradores da Instituição, cerca de 74% são mulheres

Toda empresa possui uma razão pela qual ela existe ou um motivo pelo qual ela foi projetada. No caso da  SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, sua missão é “atuar com excelência na atenção à saúde sem preconceito, distinção ou classificação dos cidadãos”. E antes mesmo de ampliar esse objetivo para os seus pacientes, a instituição prioriza seus próprios colaboradores. Dos cerca de 57.300 funcionários, 42.402 são mulheres, o que representa cerca 74% do quadro total de contratados.

Por isso, no Dia Internacional da Mulher (8/3), como forma de agradecer, homenagear e demonstrar na prática a importância da atuação da mulher em todos os setores da Instituição, destacaremos as histórias de três mulheres, que chegaram ao mais alto cargo de liderança nas principais esferas de uma unidade de saúde: médica, de enfermagem e administrativa.

A médica é responsável por diagnosticar e tratar o paciente e a diretoria clínica de um hospital é o setor que oferece o suporte necessário para que todos os coordenadores médicos consigam desempenhar essa função. Adriana Falcão de Menezes Macedo, que possui 18 anos de SPDM, é diretora clínica do Hospital Geral de Pirajussara há cinco anos, e considera que ter mulheres em cargos de liderança de uma grande instituição impulsiona a luta pela equidade de gênero, além de dar visibilidade às mulheres, que possuem potencial e competência para exercer esses cargos. “O comando de homens e mulheres é, sem dúvida, diferente, mas isso não é ruim. Ao contrário, a diversidade é sempre benéfica, já que as ideias e a habilidade, frente aos desafios, se complementam. Em geral, a praticidade masculina somada à sensibilidade feminina ocasionam melhores resultados e, consequentemente, em sucesso”, explica Adriana.

Já a enfermagem é o setor encarregado pelo acolhimento direto e pela assistência ao paciente, e a diretoria da área auxilia gerentes e supervisores para que tenham condições de oferecer um atendimento humanizado, por exemplo. Fernanda Cassia Ferrari Lance, colaboradora da SPDM desde 2009, é formada em enfermagem e atualmente ocupa a função de diretora no Hospital Amparo Maternal. Para Lance, organizações, equipes e também a sociedade têm muito a ganhar ao investir na liderança feminina, devido à flexibilização e ao fortalecimento da diversidade, da criatividade e da inovação. “Pensando na SPDM como empresa, vejo a importância da liderança feminina, justamente pelo nicho de trabalho, ou seja, saúde, um ambiente em que obrigatoriamente há a necessidade de acolhimento, ‘olhar de mãe’, afinal, temos que trabalhar questões pessoais e de adoecimento dos pacientes que nos procuram, o que nos faz ter um olhar diferente para toda a equipe envolvida”, comenta Fernanda.

Por fim, a administração de uma unidade de saúde é o departamento que oferece condições para um atendimento de qualidade a fim de viabilizar o tratamento médico e o acolhimento por parte da equipe de enfermagem. Jocelaine Leoni, que atua na SPDM desde 2008, é diretora administrativa do Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran, e considera que a SPDM oferece respaldo e treinamento para que a mulher atue com liberdade, autonomia e responsabilidade. “Para mim, um dos diferenciais da mulher é o ‘feeling’, que é uma percepção sensível, e não só com o coração, mas também com a razão. E é com essa característica que ajudo no crescimento da minha equipe de gestores, com desenvolvimento profissional e pessoal, por exemplo. A junção desses elementos torna os líderes mais fortes e felizes para cuidar de outras pessoas, pois este é nosso objetivo: fazer com que os nossos pacientes, acompanhantes e colaboradores, em momentos tão difíceis, tenham atendimento adequado e acolhedor”, pontua Jocelaine.

Especialmente no cenário de uma pandemia e com a participação de mais de 42.000 mulheres, é fundamental destacar a atuação de todas nossas colaboradoras, dos mais diversos setores, para lidar com todos os desdobramentos que a internação de um paciente exige: equipe multidisciplinar, tratamento, assistência, suporte técnico, acolhimento emocional e amparo para os familiares. Todas essas etapas contam com a força e com a sensibilidade feminina para obter êxito e excelência na visão da SPDM, que é seu propósito: “ser reconhecida como organização filantrópica brasileira em saúde de maior abrangência e competência”.

A SPDM deseja a todas um incrível Dia Internacional da Mulher!

 

 945
(3 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032