Notícias

HMB passa a oferecer tratamento para ceratocone

HMB passa a oferecer tratamento para ceratocone

Diante da necessidade do município, unidade amplia serviço de oftalmologia

No mês de setembro, o Hospital Municipal de Barueri Dr. Francisco Moran (HMB), unidade da Prefeitura de Barueri gerenciada em parceria com a SPDM - Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, incluiu o tratamento para ceratocone no atendimento oftalmológico, para acolher a demanda da cidade.

A córnea, superfície transparente na região frontal do olho, normalmente é arredondada, e o ceratocone é uma fragilidade que torna essa superfície mais fina e protusa, que lembra o formato de um cone. “Essa doença é a principal indicação de transplante de córnea no Brasil e no mundo. E para evitar o agravamento, que pode gerar a perda da visão, é possível fazer tratamento com uso de óculos, utilização de lentes rígidas ou o fortalecimento da córnea com um procedimento cirúrgico, conhecido como Crosslinking Corneano”, explica Heloísa Nascimento, coordenadora do setor de oftalmologia do hospital, que esclarece que cerca de 1% da população do país apresenta ceratocone.

Os principais sintomas da doença são visão embaçada e mudanças rápidas no grau dos olhos, com agravamento de miopia e/ou de astigmatismo. Com base na avaliação médica, após consulta e exames, o paciente receberá a indicação do tratamento mais apropriado. Se houver indicação de uso das lentes corretivas, a unidade fornecerá esse material, e, se for necessário realizar o Crosslinking, o paciente também poderá fazer o procedimento no HMB. “Nós identificamos que existe um número considerável de pessoas com ceratocone em Barueri, e por isso, nos sensibilizamos para incluir essa assistência para a população já que o tratamento é capaz mudar a vida do paciente, pois se essa doença não for tratada, pode levar à cegueira” comenta Dionísio Filho, secretário de saúde de Barueri.

É importante ressaltar que o Hospital Municipal de Barueri é referência em oftalmologia na região. Só em 2021, entre janeiro e agosto, a unidade já realizou cerca de 33.000 consultas dessa especialidade, o que representa uma média de 4.100 consultas por mês, e mais de 700 cirurgias oftalmológicas.

Vale lembrar que todos os atendimentos oferecidos pelo hospital são referenciados, uma definição do Sistema Único de Saúde (SUS), que garante assistência médica de acordo com a gravidade do caso e na unidade de saúde mais adequada. Sendo assim, após consulta médica na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da residência do paciente, se houver indicação de consulta com especialista, a UBS realiza o agendamento para o HMB, por meio do Serviço de Inteligência a Serviço da Saúde (SISS).

 452
(0 votos)