Notícias

Dia Mundial de Lavar as Mãos: a importância desse e outros cuidados após a vacinação contra a Covid-19

Dia Mundial de Lavar as Mãos: a importância desse e outros cuidados após a vacinação contra a Covid-19

Protocolos são importantes para o controle da pandemia, mesmo após imunização completa

Manter os cuidados contra a Covid-19, mesmo após tomar a segunda dose da vacina, é fundamental para evitar a contaminação pelo novo coronavírus, uma vez que a imunização reduz os riscos do desenvolvimento da forma grave da doença, como internação e intubação, e não de infecção. E neste Dia Mundial de Lavar as Mãos (15/10), ressaltamos a importância da continuidade deste e outros protocolos preventivos que passaram a fazer parte da rotina das pessoas desde o início da pandemia.

A melhora nos indicadores de casos e óbitos e o avanço da vacinação geraram um relaxamento das medidas restritivas, o que resulta em maior exposição das pessoas e circulação do novo coronavírus e, por isso, há um maior risco de contaminação. Lavar as mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool em gel 70% são formas de evitar a infecção ao tocar nariz, olhos ou boca. Essas atitudes, aliadas a outros protocolos como uso de máscara e distanciamento, contribuem para que o vírus não se espalhe mais rapidamente.

Até que se tenha toda a população vacinada, ao completar o ciclo vacinal com as duas doses ou dose única, é recomendável que os cuidados sejam preservados. “Os protocolos de segurança não devem ser modificados após a imunização completa contra a Covid-19. Medidas como o distanciamento social, uso correto de máscaras e higienização de mãos devem ser mantidos mesmo que a imunização tenha sido concluída”, explica o infectologista Rafael Pardo, que atua em unidades de saúde gerenciadas pela SPDM.

Todos os protocolos possuem o mesmo grau de importância na prevenção individual e coletiva, sendo a proteção facial obrigatória, independentemente do local, seja ele aberto ou fechado, com público reduzido ou não. “Em ambientes onde a distância não pode ser respeitada, como o transporte público, o uso de máscaras deve ser mantido durante todo o tempo, assim como a higienização das mãos”, ressalta Rafael, ao lembrar que é praticamente impossível determinar um momento para que seja declarado o fim da pandemia. “Muito provavelmente a Covid-19 se tornará uma doença comum e estará para sempre em nosso meio”.

Com isso, o Dia Mundial de Lavar as Mãos ganhou mais um significado importante. Seu objetivo é alertar a sociedade sobre a importância do ato ao longo do dia, principalmente antes das refeições e após tossir, espirrar, mexer com dinheiro, usar o banheiro, limpar o nariz e cumprimentar pessoas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), lavar as mãos reduz em até 40% o risco de contrair doenças como gripe, diarreia, infecção estomacal, conjuntivite, dor de garganta e, agora, Covid-19.

Assim como nas demais doenças infecciosas, o que poderá auxiliar na redução de casos e agravamento dos sintomas da Covid-19 será o uso de antivirais com eficácia cientificamente comprovada, após o diagnóstico. “Até o momento em que teremos medicamentos realmente eficazes, todas as medidas de prevenção devem ser mantidas e a vacinação completa deve sempre ser estimulada”, comenta Rafael Pardo.

 383
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032