Notícias

Mulheres realizam mais exames preventivos que homens

Mulheres realizam mais exames preventivos que homens

Um levantamento realizado pelo grupo de medicina diagnóstica Lavoisier comprova o que já não é novidade em muitas áreas da saúde: as mulheres superam os homens na realização de exames preventivos. Somente em 2013, o número de procedimentos realizados no laboratório pelo público feminino superou em 34% o do masculino.

Rafael Munerato, diretor médico do Lavoisier, diz que, enquanto 67% das mulheres atendidas realizaram procedimentos preventivos, pouco mais de 30% dos homens fizeram o mesmo. Os resultados são semelhantes aos obtidos em 2011, quando cerca de 60% das mulheres realizaram exames preventivos contra 30% dos homens.

Para Munerato, a preocupação das mulheres com a saúde é histórica, e ocorre em fases que vão da puberdade, passando pela idade reprodutiva e menopausa, e incluem a prevenção do câncer de mama. Assim, elas se cuidam mais no decorrer da vida.

Entre os exames mais procurados no Lavoisier estão o hemograma, em primeiro lugar, e o teste de glicose, procedimentos universais tanto para homens quanto mulheres. A partir da terceira posição os exames começam a variar, sendo o TSH ultra sensível, colesterol total e triglicérides realizados em maior escala pelo público feminino, e o colesterol total, triglicérides e creatinina pelo masculino.

Apesar do público feminino demonstrar mais preocupação com a saúde, Munerato alerta para a baixa atenção que ainda é dada às doenças cardiovasculares. O infarto mata, segundo ele, seis vezes mais mulheres do que o câncer de mama, mas ainda é um fator negligenciado.

Veja abaixo a lista de exames preventivos recomendados para o público feminino:
- Aos 20 anos ou no início da atividade sexual: papanicolau, colposcopia, ultrassonografia pélvica ou transvaginal, ultrassonografia de mamas;
- Acima dos 30 anos: somando-se aos procedimentos solicitados aos 20 anos, é indicada a realização de exames para avaliar a função tireoidiana TSH, T4 Livre, T3 e ultrassonografia de tireoide;
- A partir dos 40 anos: mamografia anual, somados aos exames citados para as outras faixas etárias;
- A partir dos 50 anos: quando a maioria das mulheres inicia o período da menopausa, o foco maior deve ser nos ossos e no coração. A realização de uma densitometria óssea logo após o início da menopausa se faz necessária. Dosagens hormonais e exames relacionados ao metabolismo do cálcio vão ajudar no acompanhamento e prevenção da osteoporose;
- Mulheres com antecedentes de câncer de mama ou ovário na família devem iniciar o acompanhamento médico com antecedência. A época ideal depende da idade com que seu familiar teve a doença e também o tipo de câncer. O melhor a fazer é procurar o seu médico e explicar o histórico para dar início ao tratamento preventivo;
- Antes da gravidez é importante realizar exames de sorologia para sífilis, HIV, toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes simples tipo I e II, hepatites B e C. Caso não consiga engravidar durante um ano, procure o seu médico para realizar exames de fertilidade.

Fonte: Saúde Web

   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032