Release

Medidas simples ajudam a prevenir as "doenças do inverno"

Medidas simples ajudam a prevenir as "doenças do inverno"

No próximo dia 21 de junho começa oficialmente o inverno no Brasil. Junto com ele, começam a aumentar os casos de doenças muito comuns da estação, como gripe, faringite, asma e alergias como bronquite, por exemplo.

“A combinação entre o frio, baixa umidade do ar e concentração de poluentes cria um ambiente perfeito para a ocorrência de várias doenças, em especial as respiratórias”, explica o infectologista Bráulio de Mello Araújo, do Hospital Geral de Pirajussara, unidade da Secretaria de Estado da Saúde gerida pela Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM).  A proliferação dessas doenças também é maior no inverno porque as pessoas costumam permanecer mais em ambientes fechados, sem ventilação e com aglomeração de pessoas, facilitando sua transmissão.

Resfriado, pneumonia e até meningite também são doenças comuns deste período. Porém, algumas atitudes simples podem ajudar a prevenir a ocorrência dessas enfermidades. “Tudo começa pela alimentação. Ela deve ser balanceada, com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente, aquelas que contêm vitamina C, como a laranja, pois ajudam a prevenir gripes e resfriados. Com isso a imunidade do organismo é reforçada. Manter a hidratação é muito importante também, evitando ressecamento de vias aéreas e consequentemente feridas, que podem servir como porta de entrada para essas doenças”.

O infectologista recomenda ainda manter o ambiente no qual se encontra arejado. “As bactérias ficam concentradas em ambientes fechados, por isso, é importante sempre ventilar o ambiente. Outras dicas importantes são cobrir a boca e narina ao espirrar, lavando as mãos em seguida, inclusive após a higiene nasal”. Confira abaixo essas e outras dicas para a prevenção das chamadas doenças do inverno:

- Evite fumar ou se expor a ambientes com muita poeira ou fumaça.

- Mantenha o local em que se encontra arejado. As bactérias ficam concentradas em ambientes fechados, por isso, é importante evitar esses locais.

- Evite o contato direto com pessoas gripadas ou com resfriados.

- Lave sempre as mãos, principalmente após higiene nasal.

- Cubra a boca e narina ao espirrar, lavando as mãos após.

- Use lenços descartáveis, caso necessite assuar o nariz, por exemplo.

- Mantenha a respiração sempre pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo.

- Lençóis, edredons e roupas devem ser expostos ao sol e lavados sempre que necessário e sempre passar com ferro quente.

- As pessoas que já possuem problemas respiratórios como bronquite, asma e sinusite devem evitar o contato com bichos de pelúcia, tapetes e produtos que possuam pelos, bem como outros agentes conhecidos que desencadeiem crises nesses indivíduos.

- A alimentação deve ser balanceada com sopas e caldos ricos em verduras e legumes. As frutas são essenciais, principalmente, aquelas que contêm vitamina C, como a laranja, acerola e outras frutas ácidas, pois ajudam a prevenir gripes e resfriados.

- Mantenha o organismo hidratado. Quando a pessoa está desidratada ela não produz adequadamente as substâncias que previnem infecções, impedindo que bactérias e vírus penetrem no pulmão. Além disso, o risco de ressecamento das vias aéreas é maior, assim como a ocorrência de feridas.

   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032