Notícias sobre saúde

A páscoa é para todos - para quem tem diabetes também

A páscoa é para todos - para quem tem diabetes também

A Páscoa é uma data festiva, alegre, que reúne pessoas em torno do sentimento de renascimento e de esperança. É o tipo de data comemorativa em que parentes e amigos sentam juntos para dividir uma refeição. E ainda tem o chocolate, símbolo dessa camaradagem, que é trocado, presenteado e aparece em abundância no domingo santo.

A moderação nas guloseimas é essencial, tanto para crianças como para adultos, mas para portadores de diabetes é primordial.

Moderação não é sinônimo de privação. "Quem tem diabetes pode abusar um pouco em alguma refeição, desde que compense em outras refeições e, principalmente, aumente a atividade física", explica Priscila Pinheiro Machado Roda, endocrinologista do Ama Especialidades do Jardim Guairacá.

O diabetes divide-se em dois tipos. O tipo 1 afeta o sistema de defesa do organismo, destruindo as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina, o hormônio responsável pelo controle das taxas de açúcar do sangue. No tipo 2 a insulina produzida pelo pâncreas não é suficiente para controlar a taxa de açúcar.

 

Leia também:

Como escovar os dentes todos os dias pode até salvar a sua vida

Páscoa só é diversão para a garotada se for com moderação

Para ter mais saúde, permanecer jovem e ter boa memória, a receita é simples e gostosa: coma chocolate!

 

O chocolate, para quem tem diabetes, é um problema, porque o diet tem muita gordura, que aumenta o colesterol e traz gordurinhas indesejadas que aumenta o peso. "Quem tem diabetes controlada pode até comer um pouco mais, mas é preciso moderação. O chocolate ideal para diabéticos é o amargo, com mais de 70% de cacau, que tem muito menos açúcar e gordura que os outros. O problema é que esse tipo de chocolate não é muito apreciado, mas ele ainda traz um monte de benefícios à saúde", explica a endocrinologista.

O chocolate deve ser comido sempre como sobremesa, após as refeições, para evitar o aumento excessivo dos níveis de glicose no sangue, e a quantidade ideal é de cerca de 30 gramas por dia. E não se engane, chocolate branco não tem cacau em quantidade mínima necessária para ter esse nome, é somente manteiga e açúcar, então o evite a qualquer custo.

Portadores de diabetes tipo 1 devem ter a atenção redobrada. A terapia de contagem de carboidratos permite a ingestão de açúcar, mas deve haver acompanhamento médico, preferencialmente com auxílio de um nutricionista especialista no assunto, pois a quantidade de açúcar em um chocolate pode induzir a um quadro conhecido como cetoacidose diabética, com altíssimas taxas de glicemia, desidratação e até eventual necessidade de internação.

Neste domingo de páscoa não deixe o diabetes te atrapalhar. Converse com seu médico, programa-se e esbalde-se sem perder o foco no que é importante.

 

   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032