Notícias sobre saúde

Saúde do idoso requer atenção redobrada no inverno

Saúde do idoso requer atenção redobrada no inverno

Doenças de vias respiratórias e hipotermia são os principais riscos

O inverno começou! Hora de tirar os casacos e cobertores do guarda-roupa e se preparar para as temperaturas mínimas que já deram as caras. Algumas pessoas são mais sensíveis, sofrem mais com o frio e precisam de cuidados redobrados nesta época. É o caso dos idosos que, no geral, tem um organismo diferente dos mais jovens.

“Os idosos são, por natureza, mais frágeis, têm a imunidade mais fraca, reservas funcionais mais baixas e menor capacidade de regular a temperatura corporal, por isso é preciso ter uma atenção maior com eles para prevenir infecções que são comuns nesta época do ano”, afirma Marcelo Navalho Rodrigues da Cruz, geriatra do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Idoso, unidade do governo estadual gerenciada em parceria com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina).

Por conta das baixas temperaturas, as pessoas tendem a se aglomerar em locais fechados e costumam não abrir as janelas, assim o ar não circula. É exatamente por isso que as doenças de vias respiratórias são mais comuns nesta época do ano, como resfriado, gripe, otite, rinite e sinusite. “Os idosos fazem parte do grupo de risco, por isso precisam estar sempre com a vacinação em dia. É importante que eles tomem a vacina da influenza anualmente e a antipneumocócica a cada cinco anos”, lembra o geriatra.

Além das infecções, um dos principais riscos para os idosos é a hipotermia, que acontece quando a nossa temperatura fica abaixo de 35ºC e o corpo não consegue gerar calor. Marcelo explica que ao longo da vida nossa temperatura basal cai um pouco. Enquanto que nos mais jovens a temperatura fica em torno dos 36,5ºC, nos idosos 35,5ºC passa a ser considerado normal. Por este motivo, pode ser mais difícil identificar a hipotermia em pessoas mais velhas.

Os sintomas clássicos incluem calafrios, pele fria e pálida, pulsação lenta, dificuldade na respiração e lentidão nos movimentos, entretanto, no idoso esses sintomas nem sempre estão presentes. “Quando se identifica a hipotermia o ideal é agasalhar e aquecer o idoso e levá-lo imediatamente ao hospital devido ao risco elevado de arritmia, infarto e AVC, ou pelo fato da hipotermia poder representar o primeiro sinal de uma infecção”, explica Marcelo. O geriatra alerta ainda para o fato de que no inverno aumenta a incidência de infartos e AVC justamente por conta das baixas temperaturas.

Dicas para cuidar da saúde do idoso no inverno:

  • Acompanhamento médico regular: doenças como hipertensão, diabetes e demais doenças crônicas devem estar sempre bem compensadas e ser acompanhadas de perto.
  • Imunização: a carteira de vacinação do idoso deve estar sempre em dia.
  • Estar sempre bem agasalhado e aquecido. É importante lavar agasalhos e cobertores antes de usá-los devido ao pó e ácaros que se acumulam nas roupas.
  • Evitar locais muito aglomerados e fechados e manter os ambientes sempre ventilados.
  • Manter uma alimentação saudável e balanceada, evitando o aumento de consumo de alimentos gordurosos.
  • Hidratação é essencial: é importante beber muita água e manter a pele bem hidratada com o uso de hidratantes.
 3450
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032