Notícias sobre saúde

Mandioca - será ela o segredo do homem mais rápido do mundo?

Mandioca - será ela o segredo do homem mais rápido do mundo?

Macaxeira, aipim, mandioca - nome varia de acordo com a região, mas os benefícios são os mesmos. Muito cultivada principalmente nos climas quentes da África, Ásia e América do Sul, essa raiz é uma das principais fontes de nutrição de milhares de pessoas ao redor do mundo.

Rica em carboidratos, a mandioca tem fama de que engorda e costuma não fazer parte do cardápio daqueles que procuram manter a boa forma. Mas saiba que, na verdade, ela pode até ajudar na dieta. “As fibras nos fazem sentir mais saciados e reduzem o volume das calorias consumidas. Também ajudam a regular o sistema digestivo e evitam a constipação intestinal”, explica Vanessa Marins Maniezo, nutricionista das Instituições Afiliadas da SPDM.

Além disso, as fibras também fazem com que o carboidrato seja transformado em energia. Por isso, costumam ser ótimas para atletas de alta performance que precisam de energia por muito tempo. É o caso do homem mais rápido do mundo, o jamaicano Usain Bolt. Os pais do atleta, que são agricultores, já disseram que, quando criança, Bolt comia muita mandioca que eles plantavam. Quem sabe este não seria seu segredo?

Mas mesmo para quem não é atleta a mandioca traz benefícios. Ela também é fonte de potássio, de vitamina C e de folato. “A vitamina C é um antioxidante natural que ajuda a combater os radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce, as doenças do coração e alguns tipos de câncer. O folato é ótimo para mulheres grávidas, ajuda a fortalecer o sistema imunológico e a combater o estresse”, destaca a nutricionista.

É um ótimo alimento para os diabéticos ainda, porque é uma fonte saudável de carboidratos e também é ideal para pacientes com intolerância ou alergia ao glúten. Essa raiz pode ser consumida de várias maneiras: assada, cozida, em forma de purê. A dica da nutricionista é evitar a mandioca frita, que fica extremamente calórica. Ela só não pode ser consumida crua porque contém quantidades muito tóxicas de glicosídeos cianogênicos, podendo até causar envenenamento. Quando cozida, no entanto, o consumo é totalmente seguro.

 3166
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032