Imprimir esta página

Notícias sobre saúde

Mais do que sorvete, vai de pistache!

Mais do que sorvete, vai de pistache!

Quando falamos em pistache, provavelmente seu cérebro vai se voltar imediatamente para a imagem daquele sorvete verdinho. Mas o que muita gente não sabe, é que, na verdade, o pistache é uma semente com muitos benefícios. Ele é fruto da pistácia, um tipo de árvore originária da Ásia Central.

Assim como outras oleaginosas, sementes e frutos como nozes, amêndoas, avelãs, entre outras, das quais é possível extrair óleos, o pistache é rico em gorduras boas. "Como fonte de ácidos graxos, que dilatam os vasos sanguíneos, desbloqueando as artérias, elevando o HDL (colesterol bom) e ajudando a combater o LDL (colesterol ruim), o pistache é ótimo para a saúde cardiovascular, prevenindo doenças do coração", explica Vanessa Maniezo, Gerente de Nutrição das Instituições Afiliadas da SPDM. 

O pistache é uma excelente fonte de minerais, entre eles potássio, ferro, fósforo, magnésio e vitamina K, esta última muito boa para os ossos. "Possui também vitamina B6, que é uma aliada do cérebro e ajuda no bom funcionamento do sistema nervoso", lembra Vanessa. 

Essa semente pode ser inserida em dietas e ajudar no controle de peso, desde que consumida com moderação, já que contém muitas calorias (cerca de 600 a cada 100 gramas). "Mas, ao mesmo tempo, por ser rico em fibras, o pistache ajuda na digestão e também dá a sensação de saciedade, além de fornecer energia", destaca a nutricionista. 

A cor verde e roxa vem das substâncias luteína e antocianina. A luteína é um carotenoide que ajuda na fotoproteção dos olhos, além de combater os danos causados pelos raios ultravioleta na pele. Já a antocianina tem efeitos antioxidantes - combatendo os radicais livres, anti-inflamatórios e ainda atua no controle da glicemia. 

O pistache geralmente é consumido torrado e salgado, como se fosse amendoim. É muito usado em diversas receitas, especialmente em pratos doces.

 5116
(1 Votar)