Notícias sobre saúde

Canela: uma especiaria asiática

Canela: uma especiaria asiática

O inverno está chegando e sabe o que combina com ele? Canela! Com gosto e cheiro extremamente característicos, a Cinnamomum zeylanicum, seu nome científico, veio lá da Ásia (mais especificamente do Sri Lanka) e é extraída da parte interna do tronco da caneleira. Antigamente a canela era um ingrediente muito cobiçado e era usada, junto com cravo, a pimenta-do-reino e a noz-moscada, como moeda de troca, dote e herança.

O sabor da canela é único, mas os benefícios que ela traz para a saúde são um show à parte.

“Ela é muito eficaz para ajudar quem tem diabetes tipo 2, pois controla os níveis de açúcar no sangue e aumenta a sensibilidade à insulina”, explica Vanessa Maniezo, Gerente de Nutrição das Instituições Afiliadas da SPDM.

Possui propriedades carminativas, que ajudam o organismo a eliminar os gases do intestino, e também ajuda na digestão, sendo uma ótima aliada para o nosso estômago.

“A canela também combate bactérias e fungos que podem fazer mal para nossa saúde”, conta a nutricionista.

Essa especiaria é outra que não deixa de fora os poderosos antioxidantes, que combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce. Também é fonte de magnésio, ferro e cálcio, nutrientes importantes para o nosso organismo.

E essa vai para a mulherada! A canela tem ação anti-inflamatória, o que ajuda a diminuir a inflamação dos tecidos e pode ajudar a melhorar a celulite. “Estudos recentes estão investigando a ação termogênica da canela. Os alimentos termogênicos  aceleram o metabolismo, aumentando a temperatura do corpo e facilitando a queima de gordura”, lembra Vanessa.

A canela faz sucesso na hora de aromatizar e dar aquele toque especial nos doces, combina muito bem, por exemplo, com banana e maçã. Pode ser adicionada em uma série de receitas - do chocolate quente, passando pelo arroz doce até a canjica. Um alimento simples, mas que pode fazer toda a diferença no sabor e na saúde!

 2709
(2 votos)