Notícias sobre saúde

Dependência Química - Prevenção, Tratamento e Políticas Públicas, 2ª edição

Dependência Química - Prevenção, Tratamento e Políticas Públicas, 2ª edição

Apresentação

Nos últimos 30 anos, a produção, o consumo e o tráfico de substâncias ilegais, bem como a promoção, a comercialização e o consumo de substâncias legais (como tabaco e bebidas alcoólicas), se tornaram tema central da política pública mundial, gerando interesse sem precedentes tanto no público geral como entre pesquisadores, jornalistas, gestores e tomadores de decisão. A busca por soluções plausíveis, baseadas em evidências científicas e nos direitos humanos, para essas questões tem gerado discussões na sala de jantar de famílias afetadas ou preocupadas com as estatísticas que estão nos jornais e na internet todos os dias. O debate sobre o que fazer, quando, como e por que intervir extrapolou os limites acadêmicos, tornando-se um debate cidadão e político-econômico.

A avassaladora disponibilidade de informações na internet e nas redes sociais, que está relacionada ao interesse generalizado no consumo de drogas, na comparação entre elas e em seu impacto social e econômico, bem como nas alternativas para sua regulação, torna muito difícil distinguir o que é fato, teoria, comprovação científica ou mito sobre o assunto. Se, por um lado, o debate é necessário e se beneficia das múltiplas fontes de informação, das visões filosóficas, políticas e científicas existentes, bem como da experiência vivida por usuários, familiares e profissionais, por outro, ele pode rapidamente se transformar em discussões superficiais e que não levam a melhorias em relação aos problemas sanitários e sociais advindos do consumo de álcool e outras substâncias.

Este livro aborda de maneira integral e atualizada o conhecimento que é fundamental para tais discussões – políticas, científicas, clínicas e pessoais –, não só sobre a dependência química, mas sobre outras consequências do uso de substâncias tanto para quem consome como para quem é afetado pelo consumo de outras pessoas, em um só volume, escrito por profissionais de alta qualificação do Brasil.

Não existe uma solução única ou simples para o “problema das drogas”; a descrição precisa de qual é o problema por vezes é difícil, especialmente quando substâncias legais e ilegais são incluídas; no entanto, críticas sem base científica ou fatual têm norteado o debate por muitos anos e dificultado que decisões importantes, que beneficiariam a saúde individual e coletiva, sejam tomadas. Mesmo com a disseminação das melhores informações científicas disponíveis, ainda existirão muitas controvérsias que só poderão ser resolvidas com o debate respeitoso entre todos os atores da sociedade. “Drogas” é um tema político e continuará sendo influenciado por opiniões subjetivas e pelas perspectivas em relação à sociedade em que vivemos e à que queremos para o futuro. Mas o debate pode ser mais informado, democrático e com base na melhor evidência científica. E podemos melhorar a vida de milhões de pessoas que hoje sofrem aguda ou cronicamente, direta ou indiretamente, pelo uso de substâncias.

Maristela Goldnadel Monteiro , MD, PhD
Assessora Principal para Álcool e Outras Drogas Organização Panamericana da Saúde

Para mais informações, clique aqui.

 379
(0 votos)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032