Banner Doacao

Notícias sobre saúde

Dia Mundial do AVC chama atenção para hábitos preventivos

Dia Mundial do AVC chama atenção para hábitos preventivos

Boa alimentação e atividades físicas regulares são os principais aliados na prevenção do Acidente Vascular Cerebral e de outras doenças

O dia 29 de outubro faz referência a um dos principais causadores de mortes ou incapacidade com sequelas permanentes em todo país, que é o Acidente Vascular Cerebral (AVC), conhecido popularmente também como Derrame. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 70 mil brasileiros morrem por ano por conta do AVC. E, por isso, a data chama a atenção para as consequências da doença e suas principais causas, além de incentivar hábitos preventivos.

O AVC ocorre, essencialmente, quando acontece o interrompimento ou redução significativa do fluxo de sangue que vai até o cérebro ou também por conta do rompimento de algum vaso sanguíneo, provocando uma hemorragia cerebral. Há, no entanto, a indicação de hábitos de vida que ajudam a prevenir o acidente vascular, como, por exemplo, a adoção de uma dieta equilibrada, a prática de atividades físicas e a eliminação de vícios em drogas, álcool e tabaco.

“A melhor prevenção - e mais barata - é o desenvolvimento de um estilo de vida saudável durante toda ou a maior parte da vida. Alimentação saudável, atividade física, sono adequado, equilíbrio emocional previnem ou postergam o desenvolvimento da esmagadora maioria das doenças, principalmente as doenças cerebrovasculares”, explica Elaine Cristina Lima, médica neurologista do Hospital Geral de Pirajussara (HGP), em Taboão da Serra. 

Aliada da boa alimentação na prevenção do AVC, e também de outras doenças vasculares, a prática de atividades físicas regulares combate o sedentarismo e é indicada por especialistas. “Há unanimidade quanto aos benefícios da atividade física para as doenças cardiovasculares e na prevenção das doenças degenerativas. Quem é totalmente sedentário deve começar fazendo caminhadas rápidas e ir aumentando gradualmente. O organismo vai ditar o limite. Quem tem acompanhamento cardiológico, cabe conversar com o cardiologista, e começar devagar”, orienta Elaine Lima.

Além da caminhadas, outras atividades podem ser inseridas na rotina para o auxílio da saúde vascular, como natação, ciclismo, dança, hidroginástica, pular cordas e esportes coletivos em quadras. “Cabe destacar que os esportes coletivos trazem maior sociabilização, aumentando a aderência e contribuindo para um outro item não menos importante na prevenção: o equilíbrio emocional e a alegria de viver”, finaliza a neurologista.

 255
(1 Votar)
   
   

logo IBROSS
  Filiada ao Instituto Brasileiro das
  Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)

Contato | Newsletter

Rua Dr. Diogo de Faria, 1036 | Vila Clementino
Cep: 04037-003 | Telefone: (11) 5549-7032